inspiracao   / Fenômenos da Natureza

Relâmpago que cruzou uma distância de 700 km nos céus do Brasil bate recorde mundial

O raio estudado cortou os céus do país em 31 de outubro de 2018; confira

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado sexta 26 junho, 2020

O raio estudado cortou os céus do país em 31 de outubro de 2018; confira
Relâmpago que cruzou uma distância de 700 km nos céus do Brasil bate recorde mundial de extensão - Pixabay

Nesta sexta-feira, 26, especialistas da Organização Meteorológica Mundial (OMM) registraram no Brasil o maior relâmpago em dimensão já identificado. O raio estudado cortou os céus do país em 31 de outubro de 2018.

O fenômeno natural foi responsável por estabelecer dois novos recordes mundiais: a maior distância relatada, atingindo 709 km no sul do país, e a maior duração para um único relâmpago, com 16,73 segundos.

Os cientistas da OMM relacionaram o comprimento do raio ao espaçamento entre os estados de Boston e Washington DC, Estados Unidos da América, ou entre Londres e a fronteira da Suíça perto da Basileia.

"Estes são registros extraordinários de eventos de relâmpagos únicos. Os extremos ambientais são medições vivas do que a natureza é capaz, assim como o progresso científico em poder fazer tais avaliações. É provável que ainda existam extremos ainda maiores, e que seremos capazes de observá-los à medida que a tecnologia de detecção de raios melhora", relatou o professor Randall Cerveny, um dos chefes da OMM, à imprensa.

O recorde anterior para distância de um único relâmpago foi de 321 km, em Oklahoma, estado americano, no dia 20 de junho de 2007. Sobre a duração, a maior já detectada marcou 7,74 segundos em 30 de agosto de 2012, na Provence-Alpes-Côte d'Azur, França.

Confira a imagem:

Relâmpago que cruzou uma distância de 700 km nos céus do Brasil bate recorde mundial de extensão
Foto: Reprodução/OMM

 

Último acesso: 07 Jul 2020 - 11:22:42 (1042964).