Declaração de amor feita há 40 anos é descoberta em parede de escola no litoral paulista

"Se a chuva representasse o amor, só mesmo um maremoto diria o que sinto por você", é o que podemos ler na mensagem; conheça a história

Bons Fluidos Publicado segunda 28 junho, 2021

Declaração de amor feita há 40 anos é descoberta em parede de escola no litoral paulista - Foto: Arquivo Pessoal - Reprodução / G1

Como você era na escola? Era do tipo mais quietinho que não fazia bagunça? Era da turma do fundão? Independente, é raro encontrar alguém que nunca tenha tido uma paixão de infância ou adolescência durante o período escolar, não é mesmo?

Temos certeza que, se você é uma dessas pessoas que se apaixonou pelo colega de classe, esta matéria fará com que você relembre seu primeiro amor!

+++ Pai passa 30 horas tatuando marca de nascença do filho para ele sentir orgulho

Marcelo Omena, de 57 anos, é o nome do responsável por encontrar uma declaração escrita há quarenta anos, mais especificamente no ano de 1981, na parede de uma escola particular na cidade de São Vicente, localizada no litoral sul do estado de São Paulo.

"Se a chuva representasse o amor, só mesmo um maremoto diria o que sinto por você", é o que diz a mensagem escrita para alguém com o apelido 'Ki-Suco', feita por uma garota que se autodenominou e assinou a passagem como 'Ruiva'.

Impressionantemente, o escrito permaneceu intacto mesmo após Omena retirar três camadas de tinta da parede para a reforma da instituição. A intenção agora é manter a declaração como forma de "homenagem ao amor", principalmente para os próximos alunos.

+++ Dia do Orgulho LGBTQIA+: sete livros para entender a luta e dar visibilidade à comunidade

Mas para além da mensagem, o administrador do colégio afirmou que o mais importante, na verdade, é o que a mensagem escrita por essa ex-aluna simboliza. “O que valeu mesmo, o que achei interessante, foi a mensagem de amor. É algo que poucas pessoas fazem para outras hoje, deixaram muito isso, de uma pessoa fazer uma mensagem de amor para outra. A mensagem me deixou mais curioso, porque a data poderia ser de 70, 80 ou 90”, contou o profissional da educação em entrevista ao portal G1.

“É algo que os adolescentes praticavam mais. Hoje, as coisas são muito virtuais. Hoje em dia, ao invés de escreverem um texto de amor por própria inspiração, as pessoas pesquisam no Google”, finalizou.

Último acesso: 02 Dec 2021 - 00:24:08 (1045240).