gravidez   / Qual escolher?

Ter ou não ter? Entenda os prós e contras da babá eletrônica

Especialista no assunto, Lory Buffara ajuda pais a decidirem sobre a compra do eletrônico

BONS FLUIDOS Publicado quinta 8 julho, 2021

Especialista no assunto, Lory Buffara ajuda pais a decidirem sobre a compra do eletrônico
Ter ou não ter uma babá eletrônica? - Freepik/ Alex Bodini

Trazer um bebê para casa significa adaptar a rotina de todos os moradores. Pequeno e indefeso, o neném precisa de atenção e monitoramento constantes. 

A fim de dar um pouco mais de liberdade aos pais e cuidadores, em especial durante a noite, a babá eletrônica é uma grande aliada do cotidiano.

Com tantos modelos e preços variados no mercado, é natural que os pais fiquem em dúvida sobre qual modelo escolher. Lory Buffara CEO de uma consultoria especializada em enxoval conta que recebe várias dúvidas dos pais sobre o tema.

+++ Relacionamento milk-shake: psicóloga explica termo e porquê este comportamento não é saudável

“O mercado de produtos eletrônicos cresceu tanto nos últimos anos que essa é uma dúvida bastante natural e comum”, conta Lory.

Com base em sua experiência, ela conta os prós e contras de alguns dos principais modelos encontrados no mercado:

•    Smart: parecido com uma câmera de segurança, este modelo é, segundo Lory, a sensação do momento e tem ganhado cada vez mais atenção e usuários.

Vantagens: tem diversas funções extras, como mensurar a qualidade do sono do bebê e câmera noturna.
Desvantagens: além de ser o modelo mais caro, não vem com monitor. Os pais e cuidadores precisam conectar a câmera ao celular ou tablet para poder checar as imagens.

+++ Aos amantes de sons e botânica! Playlist em aplicativo de música estimula o crescimento das plantas

•    Wi-fi: um dos modelos mais populares. Esta babá eletrônica tem monitor para ver o bebê em casa.

Vantagens: se os pais ou cuidadores precisarem sair, podem checar as imagens do equipamento por conexão wi-fi. É um modelo bastante completo.
Desvantagem: a resolução do monitor poderia ser melhor.

•    Monitor: é um modelo mais simples para monitorar os movimentos do bebê por vídeo, dentro de casa.

Vantagens: é um modelo econômico e com imagem, facilitando o dia a dia.
Desvantagens: não tem conexão com a internet, logo, não pode ser conferido por quem não está em casa.

•    Som: modelo mais econômico e simples, funciona como um walkie talkie, uma vez que só permite o monitoramento de sons do bebê. “Pode ser uma opção para uso temporário e em trânsito, como uma viagem ou na casa dos avós”, diz Lory.

Vantagens: melhor custo x benefício, permite que os pais interajam com a criança por meio de áudio.
Desvantagens: tecnologia básica e falta da imagem.

Último acesso: 24 Jul 2021 - 03:45:36 (1045308).