gravidez   / Maternidade

Atenção, mamães! Gravidez tardia contribui para surgimento de diabetes gestacional

Doença ocorre quando o corpo da gestante não consegue produzir as quantidades de insulinas necessárias para controle da glicemia

Viva Saúde Publicado terça 11 maio, 2021

Doença ocorre quando o corpo da gestante não consegue produzir as quantidades de insulinas necessárias para controle da glicemia
Atenção, mamães! Gravidez tardia contribui para surgimento de diabetes gestacional - Freepik

A gravidez tardia é considerada um 'fenômeno mundial'. Na última década, o número de mulheres que engravidaram após os 35 anos – idade a partir da qual os médicos consideram como gravidez tardia – cresceu 84% no país. Os partos de mulheres acima de 40 anos já representam de 2% a 5% do total, segundo dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC), do Ministério da Saúde.

Tais números refletem a mudança de comportamento pelo qual estão passando as famílias, com as mulheres priorizando suas vidas profissionais e adiando o momento da maternidade. Contudo, a gravidez tardia requer cuidados especiais como aponta o ginecologista Dr. Olímpio Moraes Filho, presidente da Comissão Nacional Especializada em Assistência Pré-Natal da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO).

“Todas as mulheres que desejam engravidar devem procurar o obstetra para ter uma consulta preconcepção (antes de engravidar) com objetivo de rastrear e tratar doenças e outras condições que coloque em risco a gravidez, como, por exemplo, hipertensão, doenças da tireoide, síndromes metabólicas, diabetes e tantas outras que são mais prevalentes com o avanço da idade”, afirma o profissional.

Para saber mais, CLIQUE AQUI e leia a matéria completa no site da revista Viva Saúde, parceira da Bons Fluidos.

Último acesso: 21 Jun 2021 - 23:06:44 (1044927).