A importância do silêncio: Monja Coen explica como esta prática é fundamental para alcançar nossa essência mais profunda

A Monja provocou reflexões sobre a importância do silêncio e o que Buda ensina sobre esta prática

Bons Fluidos Publicado sexta 19 junho, 2020

A Monja provocou reflexões sobre a importância do silêncio e o que Buda ensina sobre esta prática
Monja Coen provocou reflexões sobre a importância do silêncio em tempos de ruídos - Instagram/ @monjacoen

Claudia Dias, mais conhecida como Monja Coen fez reflexões sobre a importância da prática do silêncio interior e exterior em uma era de constantes estímulos visuais e sonoros provocado pelas tecnologias. 

A seguidora dos ensinamentos de Buda falou em entrevista ao programa Todo Seu, na Rede TV, sobre o papel do silêncio no caminho dos indivíduos que desejam alcançar a paz interior e encontrar sua essência mais profunda. 

Segundo Coen, Buda ensina que "para nos conhecermos, temos que entrar em contato com a essência de nós mesmos e essa essência é quieta, no entanto, não damos atenção a ela por conta dos barulhos mentais". 

+ VEJA TAMBÉM: A Flecha Envenenada: parábola budista fala sobre o 'maior erro humano' e permanece atual mesmo depois de anos

Estar constantemente exposto a ruídos pode ser desastroso especialmente para pessoas que sofrem de ansiedade, e ela ressaltou, que muitas vezes, estes ruídos não vêm do mundo externo, mas se manifestam como uma avalanche de pensamentos. 

De forma prática, Coen sugere que é possível utilizar o silêncio ao amanhecer. Depois de acordar é importante permanecer em silêncio para apreciar e sentir o silêncio. 

"O mundo nos provoca! Mas nessa provocação toda, podemos encontrar um momento de sentar em ficar em silêncio. Por exemplo, ao amanhecer, não precisamos imediatamente ligar o rádio, a TV", disse.

Ela ainda destacou que a prática do silêncio é uma ferramenta importante para quem sofre de ansiedade e que ruídos não devem ser confundidos com música. 

 

Último acesso: 07 Jul 2020 - 11:45:18 (1042923).