comportamento   / Mente saudável

TAG: psicólogo lista 4 dicas para evitar o Transtorno de Ansiedade Generalizado 

Cleo Holanda, psicólogo de casal e autor listou os principais hábitos que ajudam a evitar a TAG

Bons Fluidos Publicado segunda 23 agosto, 2021

Cleo Holanda, psicólogo de casal e autor listou os principais hábitos que ajudam a evitar a TAG
Psicólogo listou os principais hábitos que ajudam a fugir do transtorno de ansiedade - Unsplash/ Joice Kelly

Você sente que têm preocupações excessivas e nunca consegue controlá-las? O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é caracterizado pela preocupação persistente e excessiva, mesmo quando não há um motivo real. 

Pessoas com este transtorno são excessivamente preocupadas com dinheiro, saúde, família, trabalho ou outras questões mesmo quando não existe um motivo justificável. 

O psicólogo de casal e autor dos livros "Vencendo a Procrastinação" e "Resiliência", listou 4 hábitos que ajudam a evitar a TAG:

+++ ''Fora do story, você tá bem?''; Filósofo Clínico relaciona o meme com o autoconhecimento que deve ser desenvolvido na terapia

1.Tenha uma rotina

É importante para a pessoa que esteja lutando contra a ansiedade, que ela tenha uma rotina, porque a rotina faz com que ela ocupe o seu tempo, distraia sua emente com coisas relacionadas à sua vida e o seu cotidiano. A rotina e a disciplina são ferramentas poderosas para a regulação da ansiedade generalizada.

2.Tenha uma agenda

Assim como a rotina é importante para a ocupação e a distração da mente, a agenda trabalha exatamente com a organização do tempo.

Pessoas que sofrem com ansiedade generalizada ou uma preocupação excessiva, geralmente sem perceber caem numa vida de tédio, uma vida sem muito o que fazer, por isso a agenda ajuda o indivíduo a fazer a gestão melhor do seu tempo, priorizando aquilo que deve ser priorizado, e ao fazer isso o indivíduo terá resultados positivos e evocará emoções positivas para si.

+++ Qual a importância da empatia para as relações humanas? Psicóloga comenta sobre o assunto

3.Ações realistas 

Geralmente quando estamos lutando contra uma ansiedade excessiva, nós elaboramos planejamentos, meta e essas ações devem ser possíveis de ser executadas, por exemplo se estou com um objetivo de voltar a praticar uma atividade física da corrida.

Eu não devo me impôr uma meta de começar correndo 10 km, sendo que eu nunca corri, ou quando eu corri foi há muito. Então eu devo estabelecer a meta inicial de 5km, que é uma ação possível para eu realizar. 

As ações realistas servem para que venhamos a ter metas e objetivos e esses objetivos serem cumpridos e concluídos, gerando motivação, gratidão e ânimo para ao indivíduo. 

4. Técnicas de resoluções de problemas 

Escolha um problema que você esteja vivenciando e trabalhe quatro estratégias para solucionar este problema. Depois se faça essas perguntas: 1. Se eu não resolver esse problema, o que aconteceria? 2. Se eu resolver esse problema, o que aconteceria? 

Escolha uma das quatro estratégias, definia-a, execute-a e depois a avalie se deu certo. Se der certo, o problema foi resolvido. Se não deu certo, volte para outra estratégia. 

Assim você estará organizando suas emoções e trabalhando a evitação da ansiedade porque a ansiedade produtiva nos faz correr atrás de nossos sonhos e objetivos, porém a ansiedade improdutiva, nos causa prejuízo emocionais, prejuízo na nossa saúde física, gerar tédio, e não trabalhada pode gerar procrastinação na nossa vida.

Último acesso: 26 Oct 2021 - 18:00:54 (1045599).