comportamento   / Saúde mental

Seja positivo e não deixe a quarentena baixar sua imunidade! Psicanalista alerta que o estresse dificulta a resposta do sistema imunológico

Fabiano de Abreu destaca que não podemos deixar de cuidar da nossa saúde mental durante o isolamento

Redação Bons Fluidos Publicado terça 14 abril, 2020

Fabiano de Abreu destaca que não podemos deixar de cuidar da nossa saúde mental durante o isolamento
Positividade é a palavra-chave da quarentena - Freepik

A quarentena não tem sido fácil para muitas pessoas! Nós, brasileiros, não estamos acostumados com um isolamento social, no qual não podemos abraçar quem amamos e temos que ficar em casa 24h por dia. Tudo isso ainda é um desafio para muitos. 

Sabendo disso, o filósofo, psicanalista e pesquisador Fabiano de Abreu tem dedicado parte do seu tempo na quarentena para analisar o comportamento das pessoas nesse período, com o intuito de salvá-las de qualquer doença ou complicação mental que possam ter.

Avaliando uma condição própria, Abreu alerta sobre o estresse em quarentena e como ele pode afetar a imunidade. “Nesta semana, senti pressão na cabeça, cansaço e zumbido no ouvido que pode estar relacionado à mandíbula. Há dois dias atrás, senti como se meus dentes tivessem doloridos e então lembrei de um artigo que li sobre pressionar a mandíbula enquanto dorme e fui pesquisar. O ato de pressionar os dentes está relacionado ao estresse. Também levei em consideração o fato de ter estado com músculos doloridos e morder a parte interna da boca ao mastigar. Tudo resultado da ansiedade e do estresse. Tendo em conta que tenho uma ansiedade crônica constatada e elevado nível de estresse devido ao momento atual, vi que eu próprio sofri alterações. Principalmente consternado com o futuro econômico. E já que muitas pessoas também me procuram para desabafarem suas preocupações, chego à conclusão que preciso me cuidar além de tentar ajudar as pessoas.”  

Tendo em vista sua própria experiência com sintomas do estresse, o psicanalista alerta que precisamos nos proteger do coronavírus em casa, mas que não podemos deixar que alguns sentimentos tomem conta de nós, ocasionando em uma doença mental: “Nos protegemos do coronavírus e podemos contrair outras doenças, sejam mentais ou físicas, como consequência da baixa imunidade. Tenho visto muitos relatos de pessoas resfriadas, que ficam em alerta com medo de ser a doença mas, creio que isso tudo está relacionado a baixa imunidade. O próprio coronavírus pode ser fatal se a pessoa que o tenha contraído estiver com a imunidade baixa".

POR QUE O ESTRESSE FAZ A IMUNIDADE ABAIXAR?

“Segundo estudos científicos, o estresse resulta em uma exposição crônica ao excesso de cortisol e adrenalina, mediadores ligados ao estresse, que inibem as células do sistema imunitário. Com o estresse, o corpo passa a produzir cortisol em grande quantidade, fazendo com que o organismo relaxe as suas defesas. Dificultando, assim, a resposta do sistema imunológico", explica.

Conselhos do filósofo para que o estresse não nos afete tanto: “Busque atividades que o faça relaxar, seja ler um livro, ver uma série, documentário, algo que libere hormônios da compensação e bem-estar. Arrumar a casa, fazer exercícios, escutar música, cantar, dançar, cozinhar para quem gosta, se alimentar bem, tomar chá, praticar exercícios respiratórios, meditar, dormir cedo e manter um autocontrole são passos essenciais para manter o equilíbrio tanto físico como emocional."

O especialista também alertou que todos devem ficar muito atentos aos sintomas que têm enfretado e que um médico deverá ser consultado em casos mais urgentes.

Último acesso: 12 Jul 2020 - 08:58:28 (1042549).