comportamento   / Saúde mental

Prevenção ao suicídio: famosos vazam conteúdo sensível no Instagram em prol da saúde mental

Em ação idealizada pela ONG CVV, influenciadores publicam vídeos marcados como "conteúdo sensível" para conscientizar o público sobre suicídio e saúde mental

Bons Fluidos Publicado quarta 8 setembro, 2021

Em ação idealizada pela ONG CVV, influenciadores publicam vídeos marcados como
Influenciadores publicam vídeos marcados como “conteúdo sensível” para conscientizar o público sobre suicídio e saúde mental - Freepik/ Freepik

Segundo dados do IBOPE, o suicídio ao redor do mundo está em queda, mas o Brasil surge na contramão do movimento global. De acordo com levantamento feito em 2019, o suicídio cresce no País, principalmente entre jovens. Hoje, um brasileiro comete suicídio a cada 45 minutos. Ao ano, em média, 11 mil pessoas tiram a vida no País.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), jovens entre 15 e 24 anos compõem o maior grupo de risco de suicídio, sendo a segunda causa morte de jovens ao redor do mundo. O relatório aponta também que é crescente o risco entre crianças de 5 e 9 anos; a boa notícia é que 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos se pudermos falar sobre.

+++ Precisamos falar sobre suicídio na adolescência, alerta neuropsicóloga

Redes sociais e setembro amarelo

As redes sociais compõem um dos ambientes mais favoráveis para o desenvolvimento de gatilhos para a depressão. De acordo com o estudo da Royal Society for Public Health, cerca de 70% dos jovens revelaram que aplicativos de redes sociais fez com que eles se sentissem pior;
Saúde mental & isolamento social

Os conteúdos sensíveis do Instagram ganharão um novo significado a partir desta sexta (10) - dia mundial de prevenção do suicídio -, quando dezenas de influenciadores publicarão vídeos de 40 segundos marcados como sensíveis em suas contas na rede social. Assim que o vídeo começa, o público é surpreendido com uma mensagem: (...) precisamos parar de cuidar da vida dos outros e começar a cuidar uns dos outros - como vai você?

A ação é fruto da campanha “Conteúdo Sensível”, do CVV (Centro de Valorização da Vida), ONG que atua de forma voluntária e gratuita na prevenção do suicídio e promoção da saúde mental. O objetivo é promover reflexões sobre o ódio nas redes sociais, a importância da conversa e da escuta ativa para a prevenção do suicídio e a manutenção da saúde mental, além de atrair mais voluntários para o CVV.

Conteúdos sensíveis são, geralmente, de cunho sexual ou violência. De acordo com o idealizador da campanha, Eduardo Cabral, esses conteúdos “vazados” engajam mais do que mensagens importantes como a da ONG. “Hackeamos a rede para conseguir um recurso raro: a atenção das pessoas. Quando um vídeo sensível parte de uma celebridade, gera curiosidade. Usamos esse gancho de atenção para difundir nossa mensagem sobre saúde mental”, conclui.

+++ Depressão e ansiedade: as 5 plantas medicinais mais utilizadas no tratamento desses distúrbios

Eduardo trabalha com um coletivo de publicitários e jornalistas voluntários que idealizam as campanhas de setembro amarelo do CVV há 3 anos. No mundo, uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, uma pessoa tira a própria vida a cada 45 minutos. Em 2020, o CVV recebeu mais de 3 milhões de ligações de pessoas em vulnerabilidade emocional. Quando comparado a 2019, o número é 5% maior em 2020.

O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

Os mais de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 4.200 voluntários em mais de 120 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo www.cvv.org.br via chat, e-mail ou carta. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, Curso de Escutatória e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/), frentes essas que geraram 2,8 milhões de contatos em 2019. O CVV é uma entidade financeira e administrativamente independente, mantendo-se por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas – para colaborar, acesse https://www.cvv.org.br/colabore.

Como se tornar um voluntário do CVV?

Pessoas precisam de pessoas e o CVV está aberto para quem deseja oferecer uma conversa empática, sem críticas e julgamentos. Para ser voluntário, basta fazer a inscrição no site: cvv.org.br. É necessário participar de um curso gratuito preparatório para os atendimentos. Os pré-requisitos são: ter 18 anos ou mais e vontade de realizar um trabalho voluntário.

Saiba mais em https://www.cvv.org.br/

Último acesso: 22 Oct 2021 - 10:49:53 (1045678).