Olhar o celular é tão contagioso quanto bocejar, revela estudo

Estudo italiano compara o efeito de bocejar com a vontade de checar o celular quando vemos outra pessoa fazendo

Bons Fluidos Publicado terça 25 maio, 2021

Estudo italiano compara o efeito de bocejar com a vontade de checar o celular quando vemos outra pessoa fazendo
Checar o celular pode ser tão contagioso quanto bocejar - Pexels

Quem nunca bocejou depois de ver outra pessoa bocejar? Mas, você já parou para pensar que você também checa o celular quando vê outras pessoas fazendo o mesmo?

Um estudo realizado na Itália e publicado na revista científica Journal of Ethology constatou que o ato de checar o celular em público tem um efeito "contagioso" semelhante ao bocejo. Ou seja, as pessoas tendem a olhar seus celulares quando veem outra pessoa fazendo a mesma coisa. 

A explicação mais palpável para este fenômeno é porque o ser humano tende a copiar as atitudes de seus semelhantes quando está em um mesmo ambiente. De forma inconsciente, tentamos nos adequar ao espaço onde estamos imitando os outros. 

+ VEJA TAMBÉM: Por que o país mais vacinado do mundo está registrando alta de casos?

+ VEJA TAMBÉM: Nova teoria propõe explicar porquê temos sonhos estranhos às vezes

Como foi feita a pesquisa

Cientistas realizaram o estudo em maio de 2020 em espaços públicos como salas de espera, ambientes de trabalho, restaurantes e até nas casas dos pesquisadores. 

Para chegar a constatação do "efeito camaleão", um voluntário que estava no espaço ativava o gatilho para as outras pessoas, ou seja, uma pessoa começava a mexer no celular em espaços públicos. 

Os pesquisadores constataram que 50% das pessoas copiaram o gesto nos casos ao verificar visualmente seus celulares nos 30 segundos seguintes. 

Último acesso: 29 Nov 2021 - 18:10:12 (1045019).