comportamento   / Coronavírus

Morte de voluntário da CoronaVac não tem relação com a vacina, mostra laudo

Segundo o Instituto Médico Legal, voluntário de 33 tirou a própria vida

Bons Fluidos Publicado terça 10 novembro, 2020

Segundo o Instituto Médico Legal, voluntário de 33 tirou a própria vida
Reviravoltas no caso da suspensão dos testes da CovonaVac causaram controvérsias - Pixabay

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou nesta segunda-feira, 09, a suspensão dos testes da Coronavac, vacina desenvolvida na China pela Sinovac e produzida no Instituto Butantan em São Paulo, mas reviravoltas no caso surpreenderam nesta terça-feira, 10. 

A agência alegou no final da noite de ontem, 09, que um dos voluntários que participava dos testes havia desenvolvido uma reação adversa grave, mas não especificou qual foi o caso em questão.

+ VEJA TAMBÉM: Elmo: capacete criado no Ceará reduz em 60% necessidade de internação em leitos de UTI

A reação teria causado a morte de um paciente de 33 anos, no entanto, segundo informações divulgadas hoje pelo IML (Instituto Médico Legal), o voluntário teria praticado suicídio. 

Segundo um boletim de ocorrência obtido pela TV Globo, policiais militares que atuavam na Zona Oeste de São Paulo foram acionados no dia 29 de outubro para uma ocorrência. Ao chegar no local, os profissionais de segurança encontraram um homem caído no banheiro ao lado de seringas. 

+ VEJA TAMBÉM: Covid-19: vacina da Pfizer tem 90% de eficácia, afirma laboratório

"Não houve nenhuma relação da vacina com o evento adverso grave apresentado", disse o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn.

Esta não é a primeira vez que um voluntário da Coronavac morre. No início do estudo, uma pessoa de Porto Alegre morreu, no entanto, após apuração, ficou constatado que a vítima havia tomado o placebo, ou seja, ele não recebeu a vacina. 
 

Último acesso: 22 Oct 2021 - 11:02:41 (1043776).