comportamento   / Pobreza menstrual

Governo de SP anuncia que oferecerá absorventes menstruais para alunas de baixa renda

Objetivo do governo paulista é acabar com a pobreza menstrual entre alunas da rede estadual de educação

Bons Fluidos Publicado quarta 16 junho, 2021

Objetivo do governo paulista é acabar com a pobreza menstrual entre alunas da rede estadual de educação
Produtos de higiene menstrual serão oferecidos gratuitamente para alunas da rede estadual de SP - Unsplash

O governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira, 14, o lançamento de um programa de fornecimento de absorventes íntimos gratuitos para alunas de baixa renda que frequentam as escolas da rede pública estadual. 

Cerca de R$ 30 milhões serão destinados para a compra de produtos de higiene menstrual para oferecer às alunas que não têm condições financeiras de comprar estes produtos e acabam faltando às aulas. Um estudo divulgado em maio pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apontou que 713 mil meninas vivem sem acesso a banheiro ou a chuveiro em casa no Brasil.

+ VEJA TAMBÉM: Combate à pobreza menstrual, problema que afeta milhares de mulheres e adolescentes, ganha iniciativas ao redor do Brasil

O programa, batizado de Dignidade Íntima, foi proposto na Câmara dos Deputados pela deputada federal Tabata Amaral, que participou do evento de lançamento. Estima-se que o programa atenda 1,3 milhão de meninas entre 10 e 18 anos em situação de vulnerabilidade. O governador do estaodo destacou que a "situação de vulnerabilidade dessas garotas não pode limitar suas oportunidades".

João Doria usou sua conta no Twitter para anunciar a novidade. "Mais uma conquista para as mulheres! Governo de SP vai fornecer absorventes íntimos às alunas de baixa renda da rede pública estadual. Pouca gente sabe, mas milhares de jovens deixam de ir às aulas quando estão menstruadas. Vulnerabilidade social não pode limitar oportunidades", publicou. 

Escócia foi o primeiro país a adotar medida

A Escócia se tornou o primeiro país a fornecer acesso gratuito e universal a produtos menstruais depois que legisladores aprovaram um projeto de lei histórico no Parlamento na última terça-feira, 24.

+ VEJA TAMBÉM: Escócia se torna o primeiro país a tornar gratuito o acesso a absorventes e tampões

Visando acabar com a "pobreza menstrual" -- termo que descreve aquelas que não têm condições de pagar por produtos periódicos femininos -- o Parlamento escocês votou por unanimidade para aprovar o projeto de lei que garante gratuidade em itens como absorventes e tampões para mulheres que precisam e não têm recursos para pagar mensalmente por estes produtos. 

 

Último acesso: 22 Oct 2021 - 11:04:43 (1045157).