comportamento   / Coronavírus

Essas 7 áreas das nossas vidas não serão mais as mesmas após a pandemia, segundo o Google

O Google mapeou as áreas que tendem a sofrer maiores transformações após a pandemia

Bons Fluidos Publicado quarta 22 julho, 2020

O Google mapeou as áreas que tendem a sofrer maiores transformações após a pandemia
O Google conversou com especialistas e mapeou sete áres que sofrerão mudanças após a pandemia - Pixabay

Mais de sete meses depois dos primeiros casos da Covid-19 no mundo, o novo coronavírus ainda continua fazendo milhares de vítimas diariamente e de lá para cá, a humanidade precisou se adaptar a uma nova maneira de viver para diminuir os riscos de expansão da doença.

Trabalhadores em todo o mundo passaram a trabalhar de casa, as conversas entre amigos agora são por videoconferência, estabelecimentos fazem testagem de temperatura antes do cliente entrar e a máscara e o álcool gel se tornaram nossos aliados ao sair de casa. 

Estes novos hábitos já vêm sendo chamados de "O Novo Normal" e não se sabe até quando esta nova rotina fará parte da nossa história, no entanto, a opinião de que a vida não será mais a mesma depois da Covid-19 é defendida quase que de maneira unânime por pesquisadores e especialistas de todo o mundo. 

O Google, gigante de tecnologia, também acredita que nossas vidas não serão mais as mesmas, mesmo depois que vencermos a pandemia. A empresa conversou com especialistas e mapeou 7 áreas que provavelmente sofrerão impactos após a passagem da Covid-19.

Essas áreas são:

Consumo: segundo o Google, os consumidores farão mais compras pela internet. Comprar em casa fará com que as pessoas aumentem a percepção do que precisam ou não comprar e tomarão maior consciência sobre os itens que compraram e não usaram. 

Ensino à distância: o e-learning veio para acrescentar na educação, mas não irá substituir o ensino presencial. Cursos pela internet serão mais valorizados e os impactos já estão sendo sentidos agora. Segundo a Associação Brasileira de Escolas (EBEPAR), 17% dos brasileiros que nunca fizeram cursos online, mergulharam no e-learning durante a quarentena.

Trabalho: segundo o Google, após a pandemia pode haver uma maior flexibilização em relação ao home office. A tendência é que mais empresas adorem o trabalho remoto mesmo depois da pandemia. 

Logística Doméstica: o aumento de compradores online também deve impactar o mercado de alimentos e medicamentos. Cada vez mais pessoas recorrerão aos apps para fazer compras de supermercado e farmácia. 

Entretenimento: a tendência, segundo o Google, é que cada vez mais pessoas recorram às plataformas de vídeo como YouTube para assistir vídeos ou lives como maneira de se entreter. Neste novo modelo, o tempo que o público fica envolvido em um conteúdo será mais valioso do que o número de visualizações. 

Segurança na Internet: uma vida mais conectada aumentará as demandas pela segurança dentro do universo virtual, já que partes importantes das nossas vidas estarão lá como trabalho e educação. 

Família: famílias convivendo sob o mesmo teto 24h por dia tende a tornar as relações familiares mais desgastantes e conturbadas. Esse efeito já vem se refletindo no aumento do número de casos de violência doméstica e divórcios. 
 

Último acesso: 24 Nov 2020 - 06:27:31 (1043120).