comportamento   / Obesidade Infantil

Crianças são facilmente influenciadas pela prática alimentar dos pais, destaca nutricionista infantil

A nutricionista Camila Garcia explicou como os pais são responsáveis pela introdução alimentar dos filhos e como seus próprios hábitos influenciam nas escolhas dos pequenos

Bons Fluidos Publicado sexta 24 setembro, 2021

A nutricionista Camila Garcia explicou como os pais são responsáveis pela introdução alimentar dos filhos e como seus próprios hábitos influenciam nas escolhas dos pequenos
Profissional comenta a influência dos pais na alimentação dos filhos - Unsplash/ Tanaphong Toochin

Os hábitos alimentares começam a ser formados ainda na gestação, mas é durante a introdução alimentar -- que vai mais ou menos dos 6 aos 12 meses -- que eles são definidos efetivamente.

Sabe-se que nesta fase, as crianças são facilmente influenciáveis, portanto as práticas alimentares dos pais terão papel decisivo no modo como as crianças irão lidar com a própria alimentação, afetando principalmente suas preferências. A nutricionista infantil, Camila Garcia, reitera que os hábitos alimentares quando não são bem desenvolvidos podem acarretar em problemas para a saúde futuros. 

+++ ''Meu filho quer brincar todo dia'': 5 dicas para divertir seus filhos sem se sentir esgotado

A principal influência negativa é o fato de não comer bem, adquirir o costume de preparar alimentos saudáveis em casa e oferecê-los à criança, propicia uma educação alimentar que será levada para a vida toda. “Durante a introdução alimentar, que é uma fase de extremo aprendizado, devemos expor o bebê ao maior número de alimentos possível, pois nesse momento ele está formando o seu paladar e recebendo os nutrientes necessários para seu desenvolvimento”, explica a nutricionista.

Especialista em seletividade, Camila enxerga como fundamental a composição do paladar, tanto das crianças, quanto dos pais. Para isso, é necessária uma mudança de hábitos. “A mudança na alimentação é muito importante, porém não precisa começar de um dia para o outro, ela pode ser gradativa. Mas, permitir a entrada de alimentos saudáveis em casa, incluir na rotina o café da manhã, jantar cedo, comer frutas, verduras e legumes variados, são mudanças simples, mas que fazem uma diferença imensa no dia a dia”, esclarece. 

+++ Precisamos falar sobre depressão na infância; Psicólogo aponta como cuidar da saúde mental dos pequenos

Muitos pais têm e oferecem uma má alimentação por falta de tempo e desinformação. Optar por refeições práticas, não significa comer somente produtos industrializados e de fácil preparo. “Nós podemos utilizar a praticidade a nosso favor, como por exemplo o congelamento. Com isso, conseguimos fazer uma comida saudável para toda a família, que pode ser muito mais variada e que é prática na hora de preparar e servir”, orienta Camila Garcia .

Observar outras pessoas se alimentando, influencia e incentiva desejo de experimentar nas crianças. Portanto, fazer a introdução alimentar de maneira correta e manter uma rotina nutritiva para a família, são práticas que trarão benefícios a todos.

É fundamental compreender que as refeições em família ajudam a melhorar a aceitação de alimentos novos. Isso facilita para os pais detectarem problemas e resolvê-los com mais clareza e praticidade. A partir do momento em que se identifica o problema que há na alimentação da família, fica mais fácil começar uma reeducação alimentar, e consequentemente oferecer uma alimentação rica em cores, sabores, texturas e acima de tudo, muito mais nutritiva”, finaliza a nutricionista.   


Sobre Camila Garcia

Camila Garcia é nutricionista infantil comportamental e acredita no poder da alimentação infantil como essência de um mundo mais leve e saudável. Formada em nutrição pela PUC-Campinas e pós-graduada em saúde e nutrição infantil pela Unifesp. CRN 34782.

Último acesso: 22 Oct 2021 - 10:05:21 (1045761).