comportamento   / Respeito aos animais

Colômbia se torna o primeiro país da América Latina a proibir testes cosméticos em animais

A nova lei sancionada pelo presidente colombiano deve entrar em vigor dentro dos próximos 4 anos

Bons Fluidos Publicado segunda 17 agosto, 2020

A nova lei sancionada pelo presidente colombiano deve entrar em vigor dentro dos próximos 4 anos
A lei criada na Colômbia proíbe a comercialização e importação de cosméticos testados em animais - Pixabay

A Colômbia deu um passo importante em respeito à natureza após o presidente Iván Duque sancionar uma lei que proíbe a testagem de produtos cosméticos em animais. 

Pela primeira vez, um país da América Latina proibiu a comercialização e importação de cosméticos entrando para a lista que conta com quase 40 países, como Reino Unido e Israel, que já adotaram a medida. 

+ VEJA TAMBÉM: Conheça a história de Arnaldo Fernandes, idoso homenageado na Bahia que fez mais de 700 doações de sangue em 49 anos

"O presidente Iván Duque aprovou a Lei 2.047 de 10 de agosto de 2020, que proíbe na Colômbia as experiências, importação, fabricação e comercialização de produtos cosméticos, os seus ingredientes ou combinações deles que sejam submetidos a testes com animais”, informou o governo colombiano nesta quarta-feira, 12. 

O projeto foi inicialmente proposto em 2018 pelo deputado Juan Carlos Losada e após aprovação, a Lei 2.047 de 10 de agosto de 2020 deve entrar em vigor dentro dos próximos 4 anos. 

A lei abre exceção apenas para casos onde não há outra alternativa a não ser o teste em animais por conta dos riscos à saúde de humanos, no entanto, o governo dará incentivo aos laboratórios para que desenvolvam modelos alternativos de testes. 

"Esses incentivos serão gerados por meio de verbas de financiamento solicitadas anualmente pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação durante os 15 anos seguintes à promulgação desta lei”, disse o executivo colombiano.
 

Último acesso: 21 Sep 2020 - 02:32:13 (1043250).