comportamento   / Vacina contra a ômicron

Cientista de Oxford diz que é possível desenvolver vacina contra a ômicron

Segundo cientista que liderou as pesquisas sobre vacina contra o coronavírus, a probabilidade dessa variante se espalhar entre vacinados é pequena

Bons Fluidos Publicado domingo 28 novembro, 2021

Segundo cientista que liderou as pesquisas sobre vacina contra o coronavírus, a probabilidade dessa variante se espalhar entre vacinados é pequena
Cientista de Oxford diz que é possível desenvolver vacina contra a ômicron - Freepik / @kjpargeter

Na última sexta-feira, 26, a descoberta de uma nova variante da covid-19 preocupou o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) nomeou a cepa recém-identificada do coronavírus na África do Sul. A variante recebeu o nome de Ômicron e foi classificada como 'preocupante' por especialistas. O surgimento da cepa foi rapidamente notificado pelas autoridades sul-africanas a OMS. 

Felizmente, em entrevista à BBC, Andrew Pollard, diretor do Oxford Vaccine Group que liderou os estudos sobre vacinas, disse que é altamente improvável que essa nova variante se espalhe pela população vacinada. 

Vacina contra ômicron: cientista fala sobre variante

“Pelo menos de um ponto de vista especulativo, temos certo otimismo de que a vacina ainda funcione contra uma nova variante para doenças graves, mas na verdade precisamos esperar várias semanas para que isso seja confirmado. É extremamente improvável que aconteça um reinício de uma pandemia em uma população vacinada, como vimos no ano passado."

+++ Malala Yousafzai, a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da paz, se forma em Oxford

O cientista disse haver otimismo porque os processos de desenvolvimento de vacinas estão cada vez mais rápidos, então, se necessário, há a possibilidade de uma atualização das vacinas para que sejam ágeis contra essa variante. 

Também à BBC, o professor microbiologista Calum Semple, apesar de apoiar as novas restrições de viagens, também afirmou estar otimista com a eficácia dos imunizantes contra essa nova cepa: "A imunidade da vacinação ainda pode protegê-lo de doenças graves. Você pode pegar uma fungada, uma dor de cabeça ou um resfriado imundo, mas sua chance de vir ao hospital ou à unidade de terapia intensiva ou morrer, infelizmente, é muito reduzida com a vacina e ainda será indo para o futuro."

+++ Bruxismo vs Saúde mental: estão relacionados? Cirurgião dentista responde

Último acesso: 23 Jan 2022 - 18:19:25 (1046182).