comportamento   / Tecnologia Verde

CEO da Google promete tornar a empresa 'livre de carbono' até 2030 e anuncia sucesso na compensação de todo carbono já emitido

O CEO Sundar Pichai declarou sucesso na compensação retroativa de todo o carbono que a empresa emitiu desde sua fundação

Bons Fluidos Publicado quarta 16 setembro, 2020

O CEO Sundar Pichai declarou sucesso na compensação retroativa de todo o carbono que a empresa emitiu desde sua fundação
Sundar Pichai apareceu em um vídeo publicado pela empresa e anunciou suas novas ambições em tornar a Google uma empresa cada vez mais verde - Instagram/ @sundarpichai

A Google decidiu se unir ao Facebook, Apple e Microsoft e se comprometeu em reforçar sua responsabilidade com o meio ambiente, prometendo tornar seus negócios completamente 'carbon free' até 2030. 

Foi o que o indiano Sundar Picha, CEO da Google, uma das maiores empresas de tecnologia do planeta, disse em um vídeo divulgado pela organização em seu canal no YouTube nesta segunda-feira, 14. 

+ VEJA TAMBÉM: Empresa espacial norte-americana anuncia que pretende levar cidadãos à estratosfera em veículo semelhante ao balão

No vídeo, intitulado 'Nossa década mais ambiciosa', Picha contou que a empresa pretende transformar seus negócios mais sustentáveis e prometeu não colocar carbono em excesso na atmosfera. 

"Temos até 2030 para traçar uma causa sustentável para nosso planeta senão enfrentaremos as piores consequências das mudanças climáticas [...] Já estamos sentindo esses impactos hoje, desde incêndios florestais históricos nos EUA até inundações devastadoras em muitas partes do mundo”, disse Sundar Pichai. 

O CEO também anunciou que a Google conseguiu compensar todo o carbono emitido desde sua fundação, em 1998, como havia prometido em 2007. Em setembro do ano passado, a organização também anunciou que se tornou a maior empresa a comprar energia renovável até o momento. 

Segundo uma publicação da própria empresa, eles afirmam que esperam que as iniciativas sustentáveis "gerarão diretamente mais de 20.000 novos empregos em energia limpa e indústrias associadas, na América e em todo o mundo, até 2025".


 


 

Último acesso: 19 Sep 2020 - 12:10:21 (1043435).