Testeira

Porque temos tanta dificuldade de nos concentrar para meditar e como podemos melhorar?

Na coluna desta semana, Marina Repetto aconselha que "para que haja uma mudança nos padrões comportamentais e melhora da qualidade de vida, a aquietação mental é fundamental"

Marina Repetto Publicado sexta 17 setembro, 2021

Na coluna desta semana, Marina Repetto aconselha que
Para que haja uma mudança nos padrões comportamentais e melhora da qualidade de vida, a aquietação mental é fundamental - Freepik

A meditação é uma prática que proporciona relaxamento profundo em muitos níveis de consciência. Além do relaxamento corporal, entramos em um estado de paz de espírito, calma e tranquilidade. A aquietação da mente é um exercício que precisa ser praticado principalmente nos dias atuais, em que estamos cada vez mais agitados e sem tempo para fazer uma pausa e respirar. O estado de harmonia proporcionado pela meditação nos permite encontrar respostas e viver na presença, onde nos conectamos a plenitude da vida.

Toda transformação começa de dentro para fora. Para que haja uma mudança nos padrões comportamentais e melhora da qualidade de vida, a aquietação mental é fundamental. Só podemos mudar aquilo que primeiramente aceitamos, e é no silêncio da meditação que muitas vezes reconhecemos o que precisa ser transformado. Hoje, vou compartilhar com vocês maneiras que podem ajudar nesse processo de concentração e relaxamento, através do que aprendi ao longo desses anos.

+++ Gravidez, espiritualidade e novos sentimentos: ''Sinto Deus a cada instante''

Meditar é se proporcionar um momento de calma, tranquilidade e amor próprio. Muitas vezes, nos tornamos mais produtivos, quando nos permitimos pausar e respirar. Essa é uma prática que deve ser feita constantemente e sem apego pelos resultados, que chegam naturalmente à medida que nos entregamos ao processo. O autoconhecimento é muito desenvolvido na realização da meditação, pois quando silenciamos as vozes externas, conseguimos encontrar a nossa própria voz. Observamos os sentimentos, as emoções e os pensamentos. Quando nos colocamos no lugar de observador, tudo se torna meditação.

A mente barulhenta é extremamente comum de ser encontrada no início das práticas. Isso acontece pois vivemos em uma realidade muito agitada e demoramos algum tempo para aquietar os nossos pensamentos. É preciso paciência para esperar que, assim como as nuvens no céu, os pensamentos também passem. Eles chegam e se vão naturalmente quando não brigamos com eles e tentamos controla-los. Ouvir alguns mantras pode abaixar a frequência mental e ajudar nesse processo de relaxamento.

+++ Nutrição do corpo e da alma: práticas diárias elevam sua vibração e promovem equilíbrio para sua vida

Relembrar a importância da pausa é fundamental para se permitir fazê-la.

Pare durante o seu dia e faça uma respiração consciente, observando o ar que entra e sai do seu corpo. Esse ato nos conecta ao momento presente, único lugar onde encontramos a mente calma e serena. Permita-se viver alguns minutos do seu próprio silêncio e mentalizar afirmações positivas como ‘’tudo está perfeitamente bem’’, ‘’eu me permito respirar’’, ‘’tudo de melhor chega até mim com facilidade’’.

O nosso estado interno determina como experienciamos as situações. É importante saber que as sensações proporcionadas pela meditação são únicas e que cada dia é uma nova jornada de entendimentos e aprendizados. Praticar a ciência da paz, que é a paciência, nos permite alcançar novos lugares de grandes descobertas.


Muito tem se falado sobre a importância do autoconhecimento... Mas como chegamos a ele? A essa resposta que Marina Repetto, nutricionista (do corpo e da alma) e especialista em Ho'oponopono, nos guiará em sua mais nova coluna aqui na Bons Fluidos Digital todas as sextas-feiras, às 12h.

Último acesso: 20 Oct 2021 - 13:51:25 (1045724).