Testeira
  coluna-jamar-tejada   / Alimentação na infância

Regra simples de educação: A criança que se alimenta bem hoje é o adulto com saúde amanhã!

Na coluna desta semana, Jamar Tejada fala sobre a influência dos pais na alimentação dos filhos durante a infância e como este momento é determinante para o futuro destas crianças

JAMAR TEJADA Publicado quarta 24 fevereiro, 2021

Na coluna desta semana, Jamar Tejada fala sobre a influência dos pais na alimentação dos filhos durante a infância e como este momento é determinante para o futuro destas crianças
Jamar Tejada fala sobre a importância da alimentação na infância e como ela influencia na vida adulta - Pexels

O adulto com problemas de saúde hoje, foi ou raramente não, a criança que se alimentava mal durante sua infância. Não estou entrando no mérito da escassez, estou falando sobre a criança que teve má educação alimentar, que come o que quer em troca do seu “não choro” e que infelizmente irá chorar na vida adulta pelas consequências de uma infância na qual o alimentar era visto com pesar.

Não preciso ir muito longe para confirmar essa minha teoria, basta entrar num mercado que, com certeza, você encontrará em algum corredor um filho pedinte e pais sem paciência que cedem as chantagens emocionais dos pequenos, aliás quem é a criança? Inverteram-se os papéis!

Se vamos pensar na questão: “De quem é a culpa?”, não tenha dúvidas que esta cairá sobre os pais. A má alimentação dos filhos é a resposta e justificativa para a falta de tempo dos pais, ou seria para a preguiça? 

+++ Açúcar e envelhecimento! Entenda a relação e como desacelerar esse processo

Não é só nas feiras que se encontra uma alimentação mais natureba, pode ser no mercadinho ao lado de casa ou mesmo pelo aplicativo do celular. O problema é esticar a mão na prateleira ou o dedo no celular para tentar o novo. A criança tem paladar infantil, ajustável, aprende a gostar daquilo que prova, pode até não gostar, mas tenta, isso se o adulto que ofereceu não faz cara feia ao lado. A criança se abre ao novo, diferente do adulto chato que tem mente formada e fechada. 

Tais pais, tais filhos

Você já percebeu que muitas crianças só comem aquilo que os pais gostam? Nunca vi um pai e/ou mãe comprarem algo que particularmente não gostam para darem ao filho. Se os pais não gostam de brócolis, é quase certo que essa criança passará uma infância sem brócolis, assim como se os pais gostarem de tomate, vai ser tomate que ela comerá por toda a infância. Aí ouvimos os pais dizerem: “Meu filho não gosta de brócolis, igual ao pai!”. Pobre criança, só viu o brócolis uma única vez na vida e nesse dia o próprio pai ou mãe refugaram no canto do prato. Da mesma forma quando a criança não aceita comer toda a comida do prato e os pais a recompensam com um doce, um biscoito, mas não uma fruta, que mensagem será que estão passando aos filhos? Que doce é um prêmio!

Infelizmente biscoitos, bolachas e bolos de farinha refinada fazem parte da alimentação de mais de metade dos bebês brasileiros, com menos de dois anos e os refrigerantes e sucos artificiais estão no cardápio de um terço das crianças da mesma faixa etária, isso nos dados de uma Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados há 6 anos -- não tenho os dados atuais, mas acredito que sejam ainda piores, ainda mais com a quarentena por tanto tempo. 

+++ A idade chega para todos! 10 regras básicas para desacelerar o envelhecimento

Alimentos processados, gordurosos, com alto índice de açúcar, conservantes e corantes, os chamados alimentos inflamatórios, devem ser evitados em qualquer fase da vida, mas os efeitos podem ser ainda mais impactantes se consumidos desde cedo, pois os estudos mostram que o peso do indivíduo até os 5 primeiros anos de vida tem grande influência sobre o peso na vida adulta.

Mas o problema não é apenas o sobrepeso na vida adulta, mas esse despertar para a má qualidade alimentar, que além de ser viciante te afasta cada vez mais de uma dieta realmente nutritiva, te aproximando do diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e até mesmo o temido câncer.

Então, se você pai e/ou mãe, infelizmente acha difícil mudar sua dieta nessa altura da vida, se esforcem pela boa alimentação de seus filhos. A saúde deles lá na frente vai depender diretamente da sua boa atitude como pai hoje!  Além disso, os pais devem controlar a alimentação de seus filhos e não os filhos ditar as regras da mesa! Não esquecendo que assim como os alimentos, os exercícios físicos são fundamentais, quanto mais músculo essa criança desenvolver na primeira infância mais o organismo cria uma memória metabólica que dificultará o aumento de peso no futuro, sem falar no gosto pelo esporte! 

+++ DETOX: a prática constante de cuidados que vai além do suco verde

Nunca é tarde para mudar

Ainda mais quando se trata de boa qualidade em saúde! Se você já educou mal seus filhos, agora reeduque para o bem, desperte neles a vontade para a comida de verdade. Talvez você tenha que criar alguns truques para esse despertar e aí vão algumas dicas.

  1. A primeira e mais importante, você pai e/ou mãe não diga sob hipótese alguma que tem pavor, ou não gosta de determinada fruta, verdura ou legume. A criança o tem como exemplo, se você não gosta na cabecinha dela a informação interpretada é: também não!  Deixe ela própria escolher, montar seu paladar e, acima de tudo, permita que ela se alimente com variedades!
  2. Variedade sempre! Pare com a mesmice de comprar sempre a mesma coisa, estique o braço na prateleira, nosso corpo precisa de uma série de vitaminas e minerais, se todo dia entrar a mesma coisa, não espere uma saúde excelente. Se não gosta de variar, tudo bem, é uma opção sua, mas não molde seus filhos a sua condição errada de vida! Eles merecem ter saúde!
  3. Brincar com comida pode ter o lado bom, mas não com a comida no prato que é pecado! Brinque de identificar frutas e legumes através de tato e olfato. Você deve escolher os mais saborosos para que a criança não fique ainda com mais receio e até mesmo medo da fruta/verdura.
  4. Separe recortes de alimentos saudáveis e peça para a criança montar um prato com recortes que representem uma refeição completa, também brinque de fazer recortes em formatos de animais, estrelinhas, faça a boa alimentação ser divertida e não um sacrifício!
  5. Cuidado com a força de suas palavras! Quando você diz:  “Se você comer todo o prato, vai ganhar chocolate! Mas só se comer tudinho!” está fazendo muito errado. Primeiro porque quase sempre que você menciona essa frase a diz com raiva, com  frustração já está passando a ideia de que aquilo ali é sofrido de se fazer, que é ruim, que é uma tarefa difícil! E o segundo erro é essa história de recompensar seu filho com doce! Doce é vício! Você sabe disso! Recompense com frutas ou mesmo verduras e legumes! Faça ele mudar as percepções! Se ele sempre olhar o “comer toda a comida do prato” como uma tarefa árdua a ser cumprida ele sempre vai sabotar, até porque ele sabe que depois vem um doce! Quantas vezes você já viu seu filho chorando porque diz não conseguir comer e para não ouvir mais o choro você já deu o doce?! Isso vira uma estratégia fácil na cabecinha dele: choro e recompensa! Pelo menos forneça uma recompensa saudável!
  6. Faça uma “oficina” de salada de frutas para ensinar a receita de uma sobremesa aos pequenos, faça-os participar, assim como em relação às verduras, chame-as para aprender uma receita de salada com verduras folhosas, explorando cores e texturas diferentes.
  7. Quando for ao mercado, ensine-os a escolher as melhores frutas, legumes e verduras, deixe-os se sentirem parte do processo e sempre saliente o quanto esses alimentos são importantes para nosso corpo. Seu filho precisa entender que os alimentos saudáveis vão deixa-lo forte, com mais energia! Quem sabe o desenho do marinheiro Popeye não ajude? Foi vendo ele que me apaixonei por espinafre!

Se hoje você sofre com problemas de saúde e reconhece que deveria ter aprendido lá atrás sobre “amor a saúde” eduque seus filhos com esse seu aprendizado, tenha um propósito!

Uma atitude saudável é contagiosa, não espere que ele aprenda sobre isso na escola, a maior escola é dentro de sua própria casa, está no amor que você passa a seus filhos, na rica comida que você põe a mesa! Você é o maior exemplo ao seu filho, crie um homem cheio de saúde e acima de tudo um homem que lá na frente sempre vai lembrar com carinho pela maneira como foi criado!

JAMAR TEJADA


Todas as quartas-feiras temos conteúdos exclusivos sobre métodos naturais para cuidarmos da saúde e do corpo... Daquele jeito que nós amamos!

Instagram: @Tejard

Contato: (11) 3063-1333

ACESSEM OUTROS TEXTOS QUE JÁ FORAM AO AR:

+++ Açúcar e envelhecimento! Entenda a relação e como desacelerar esse processo

+++ A idade chega para todos! 10 regras básicas para desacelerar o envelhecimento

Último acesso: 16 Apr 2021 - 07:34:10 (1044426).