Testeira
  coluna-jamar-tejada   / Natureza perfeita

PRÓPOLIS: o super medicamento da natureza que fornece benefícios ao organismo humano

Na coluna desta semana, Jamar Tejada explica sobre a genialidade e complexidade desse incrível 'medicamento' produzido pelas abelhas

JAMAR TEJADA Publicado quarta 21 outubro, 2020

Na coluna desta semana, Jamar Tejada explica sobre a genialidade e complexidade desse incrível 'medicamento' produzido pelas abelhas
O poder do própolis, por Jamar Tejada - Freepik

Nessa coluna semanal, eu não poderia deixar de falar de um dos produtos naturais com maiores propriedades medicinais, num único item -- ou poderia chamar de medicamento?

Ele age como bioestimulante anestésico, analgésico, cicatrizante, anti-inflamatório, antibacteriano, antifúngico, antiviral, antigripal, dentre tantas outras, até mesma hepatoprotetora. Estou falando sobre um dos mais potentes medicamentos encontrados na natureza, utilizado pelos egípcios, gregos e romanos há mais de 5.000 anos: a própolis. Sim ,“A própolis”, é um substantivo de dois gêneros, feminino e masculino, que em grego significa “ em defesa da cidade”.

+++ VEJA TAMBÉM: CELULITES: por que aparecem? Como minimizá-las de forma natural? Cúrcuma e óleo de coco podem auxiliar!

Apesar de muitas criaturas fazerem uso, poucas sabem a origem ou o porquê da existência deste! Sim, na natureza nada é criado em vão, a própolis tem sim uma função para as abelhas: proteção, como já traduz o próprio nome... E no nosso organismo não funciona de maneira diferente!

Utilizada para proteger a colmeia de insetos e microrganismos, assim como para recobrir as paredes dessa, reforçando e preenchendo os rompimentos dos favos, também é utilizada para embalsamar animais, evitando que eles contaminem o ambiente, atuando como desinfetante e antibiótico natural, evitando infecções e demais epidemias entre as abelhas. A própolis prepara o local de forma asséptica para que a abelha rainha possa produzir seus ovos tranquilamente.

Para se ter noção da genialidade e complexidade desse incrível “medicamento”, ela é formada por resinas e bálsamos coletado dos ramos, flores, pólen, exsudatos (aquelas gomas formadas como proteção depois de uma agressão) e brotos de árvores, onde nas colmeias, será transformado por meio de enzimas e de secreções salivares das senhoras abelhas. Não seria errado dizer que a propólis é como se fosse um “chicle vegetal cuspido por uma abelha”.

+++ VEJA TAMBÉM: Homeopatia no tratamento antirrugas? Sim! A terapia reequilibra os minerais no organismo e atenua sinais do envelhecimento

COMPOSIÇÃO DA PRÓPOLIS E OS BENEFÍCIOS PARA O ORGANISMO

Entrando na questão farmacêutica, a composição química da própolis é muito complexa, basicamente formada por resinas (50%), ceras (30%), óleos vegetais (10%), pólen (5%) e componentes orgânicos (5%) -- e  por mais de 150 compostos, destacando-se entre eles, os flavonoides, que garante as propriedades antibióticas dela.

E embora o povo brasileiro tenha adoração por produtos estrangeiros, fique sabendo que a própolis produzida aqui, em solo brasileiro é uma das melhores em qualidade, se comparada aos demais países produtores, sendo disputada por importadores internacionais, para consumo direto e para a produção de medicamentos. O Japão, o principal mercado importador, absorve cerca de 80% da nossa produção, tendo, ainda, Estados Unidos, Alemanha e China como fortes compradores.

E o porquê desse interesse no nosso própolis?

Porque o nosso própolis verde é único no mundo, possuindo mais de 70 compostos químicos diferentes, onde alguns foram isolados e testados e tiveram sucesso até no tratamento de câncer.

Mas porque o própolis fica verde?

A coloração do própolis vai depender da qualidade das plantas escolhidas pelas abelha.

Embora o mais comum seja o propólis marrom, o propólis verde é produzido a partir do alecrim do campo (Baccharis dracunculifolia) que é encontrado principalmente no nordeste do estado de São Paulo e sul do estado de Minas Gerais.

Temos também no Brasil o própolis vermelho, produzido em colmeias localizadas ao longo da orla do mar e costas de rios do nordeste brasileiro. As abelhas dessa região foram observadas coletando exudato resinoso vermelho de Dalbergia ecastophyllum (L) Taub. (Leguminosae), uma planta encontrada próximo a manguezais, por isso a coloração avermelhada dessa propólis que  se destaca por sua alta atividade antimicrobiana, anti-inflamatória e super anti-radicais livres!

A própolis tem sido objeto de intensos estudos farmacológicos e químicos nos últimos 30 anos por várias partes do mundo e você a encontra na forma de cápsulas, extratos, enxaguatório bucal, entre outras, mas embora seja um produto natural, a mesma não deve ser utilizada indiscriminadamente.

Mesmo não tendo sido encontrado para a própolis brasileira nenhum estudo que aponte qualquer de seus componentes como agente alergênico, deve-se ter cuidado, até porque em doses mais altas ela pode prejudicar sua flora intestinal por sua tamanha força antibiótica!

Então, antes de fazer uso da propólis, procure um profissional de saúde da área, afinal, mesmo natureba, todo excesso é prejudicial e prudência e canja de galinha não faz mal a ninguém!


Todas as quartas-feiras teremos conteúdos exclusivos sobre métodos naturais para cuidarmos da saúde e do corpo... Daquele jeito que nós amamos!

Instagram: @Tejard

Contato: (11) 3063-1333

ACESSEM OUTROS TEXTOS QUE JÁ FORAM AO AR:

+++ Pessoas negativas e o impacto na sua saúde mental, espiritual e física

+++ Probióticos podem combater do mau hálito ao câncer

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jamar Tejada (@tejard) em

Último acesso: 25 Nov 2020 - 05:56:31 (1043655).