Testeira
  coluna-jamar-tejada   / Oração x Bem-estar

Oração: a ferramenta poderosa para equilibrar nosso eixo

A oração realmente move montanhas? Na coluna desta semana, Jamar Tejada dissertou sobre o poder das preces e como elas influenciam em nosso bem-estar independentemente das religiões

JAMAR TEJADA Publicado quarta 19 maio, 2021

A oração realmente move montanhas? Na coluna desta semana, Jamar Tejada dissertou sobre o poder das preces e como elas influenciam em nosso bem-estar independentemente das religiões
A oração realmente move montanhas? Na coluna desta semana, Jamar Tejada dissertou sobre o poder das preces e como elas influenciam em nosso bem-estar - Pexels

Por mais incrédulo que seja, difícil quem não peça ajuda a Deus, ao plano superior ou a uma força maior quando a situação aperta. Em tempos tristes de pandemia, com certeza uma das grandes lições tem sido essa conexão ou reconexão com o Divino. O budista medita, o padre lê a Bíblia diante do altar, um protestante ajoelha em louvor, o muçulmano reverencia, o espírita abre evangelho, o umbandista oferenda,  o índio chama pela mãe natureza,  independente de sua religião e cultura ela sempre nos faz entrar em conexão com nós mesmos.

Sempre fui muito ligado a essa força maior e em momentos turbulentos de vida sempre pedia uma ajuda extra, uma ajuda mais que especial, da minha vó. Quando sabia que tinha ela por trás tudo ficava mais fácil, ela escrevia meu nome num papelzinho, colocava ao lado da santinha e ali fazia seu pedido, mas com tanta força e fé que me sentia indestrutível depois daquela benção. Quando a oração é verdadeira, expressa a sua essência e motiva a paz dentro de nós, a oração é uma ponte com o equilíbrio. Confesso que muitas vezes deixava de pedir a Ele, porque sabia que minha vó tinha linha direta com o cara lá de cima.

+++ Colágeno funciona? Saiba os mitos e verdades sobre a ingestão deste suplemento

Oração é mais do que repetir palavras 

Aprendi que rezar é um movimento que vai além do ato de repetir palavras, é um momento seu único, de realinhamento com sua essência, o realinhamento do eixo  energia - razão - emoção - corpo. A oração está em todos os nossos sentidos e pode se manifestar das mais diferentes maneiras, seja no olhar quando observamos com carinho o próximo, no nariz quando sentimos o cheiro de uma flor, na boca quando saboreamos um alimento, nas pernas quando corremos por um objetivo. Tudo é sagrado, tudo que ocorre aqui é a manifestação dessa energia que por tudo circula, não há diferença entre rezar e viver, na oração buscamos a sintonia com nossos ciclos de vida.

Pensando na minha vó, que fazia sua prece a mim e a todos que ela achava que necessitavam, acredito que essa energia lançada ao próximo volta com força muito maior a sua origem, mas isso quando feito de coração, sem expectativas, sem avisar o endereçado, apenas lançando amor, pela Lei do retorno. Mas a prece traz paz aqueles a que se destinam?

A oração influencia no nosso bem-estar?

A John Templeton Foundation, uma fundação religiosa americana investiu 2,4 milhões de dólares num estudo chamado STEP (Study of Therapeutic Effects of Intercessory Prayer), que teve como finalidade aplicar metodologia científica para avaliar a influência das preces no bem-estar alheio. Nesse estudo participaram 1.800 pacientes submetidos à cirurgia de “ponte de safena”. Na noite anterior à operação, cerca de 70 voluntários anônimos foram reunidos para iniciar uma série de orações diárias, com duração de duas semanas, em favor da metade dos pacientes, escolhidos por sorteio, logo a outra metade foi operada sem ter recebido orações.

+++ Água morna com limão funciona? Descubra os mitos e verdades sobre este shot 'milagroso' super popular

Os resultados foram analisados por uma equipe de pesquisadores formada por psicólogos, clérigos e médicos de instituições como a Harvard, a Mayo Clinic e o Integris Baptist Heart Hospital. O fato é que não encontraram qualquer diferença nos índices de complicações cirúrgicas, no tempo de permanência na UTI, no tempo decorrido até a alta hospitalar ou na mortalidade entre os dois grupos. Paralelamente, foram acompanhados dois subgrupos, no qual o primeiro, os pacientes eram informados que os voluntários se reuniam durante duas semanas para orar por eles e no segundo os pacientes desconheciam a existência das orações. Foi quando os resultados surpreenderam os pesquisadores, pois o grupo informado que recebeu as preces apresentou porcentagem mais alta de arritmias cardíacas no pós-operatório: 59% versus 52%.

A partir desses dados, podem os descrentes assegurar que as orações não têm poder de evitar complicações cirúrgicas? Apesar dos resultados negativos, o estudo STEP foi desenhado de forma que os pacientes observados não tiveram contato com os voluntários que rezavam, sequer os conheciam e esse anonimato, essa falta de um laço afetivo pode eventualmente fazer diferença.  

Outro estudo realizado por cientistas da Universidade Duke, confirmaram que a oração pode influenciar a capacidade orgânica de enfrentar doenças. Quando a pessoa ora ou canta músicas religiosas, é fortalecido o lobo frontal, parte do cérebro que ativa o sistema imunológico. De acordo com o mesmo estudo, a pessoa que tem fé vive 25% mais que os descrentes. Além disso, tem mais saúde física e mental, pressão arterial normal e um sistema de defesa orgânica muito mais forte.

Esse envolvimento religioso reduz o estresse psicológico diminuindo a inflamação e a taxa de encurtamento dos telômeros nas células, que está ligado ao tempo de vida, o que faz, segundo pesquisas  com que as pessoas mais religiosas vivem em média 7 a 14 anos a mais. Vamos rezar né?

+++ Relógio biológico: ajuste seus ponteiros para viver com saúde

Para o pesquisador Dale Matthews, da Universidade de Georgetown, em Washington, a crença espiritual, que poderia perfeitamente ser traduzida como confiança em Deus, parece contribuir para que as pessoas superem mais rapidamente as doenças ou a depressão, convivam melhor com males crônicos e sejam menos propensas ao suicídio, assim como aqueles que frequentam regularmente cultos religiosos têm 40% menos possibilidades de sofrer um ataque cardíaco. Para o médico Carl Thoresen, da Universidade de Stanford, os religiosos costumam cuidar mais da saúde e se envolvem menos com fatores de risco, como uso de drogas, violência e álcool.

Existe um provérbio africano que diz “E enquanto você reza, vá fazendo!” e esse deve ser o propósito da oração, ela não nos faz valer pontos mediante Deus, mas faz mudar nossa natureza, nos fazer encarar os momentos mais difíceis, sabendo que essa energia reestabelecerá não apenas nossa saúde, mas abrirá os olhos mediante os tortuosos caminhos da vida, nos fazendo mover!  

JAMAR TEJADA


Todas as quartas-feiras temos conteúdos exclusivos sobre métodos naturais para cuidarmos da saúde e do corpo... Daquele jeito que nós amamos!

Instagram: @Tejard

Contato: (11) 3063-1333

ACESSEM OUTROS TEXTOS QUE JÁ FORAM AO AR:

+++ Regra simples de educação: A criança que se alimenta bem hoje é o adulto com saúde amanhã!

+++ A idade chega para todos! 10 regras básicas para desacelerar o envelhecimento


 

 

Último acesso: 21 Jun 2021 - 22:52:25 (1044979).