Testeira
  coluna-charles-bueno   / Hipnose x ciência

Não é magia nem religião, é ciência! Entenda como a hipnose age no cérebro

Na coluna desta semana, o hipnólogo Charles Bueno falou sobre a relação da hipnose com a ciência e explicou as três etapas que constituem o processo de hipnose no cérebro humano

Charles Bueno Publicado segunda 17 maio, 2021

Na coluna desta semana, o hipnólogo Charles Bueno falou sobre a relação da hipnose com a ciência e explicou as três etapas que constituem o processo de hipnose no cérebro humano
Entenda como a hipnose age no cérebro e as três etapas que nos levam ao estado de hipnose - Pixabay

Não é magia, não é religião, não é crença: é ciência comprovada! Essa técnica milenar age no cérebro para curar doenças, tratar distúrbios emocionais e recriar hábitos.

E tudo isso é graças a uma mudança nas estruturas cerebrais que acontecem durante a hipnose, por isso é uma ciência comprovada que, para explicar melhor para vocês, eu vou dividir em três etapas. 

Na primeira fase, há uma diminuição da atividade cerebral na área giro do cíngulo anterior, que faz parte da rede neural cerebral – esta, segundo estudos, é a área responsável pela manutenção da vigilância sobre nosso ambiente externo.

+++ 10 passos para se livrar da ansiedade em casa

Na segunda etapa, é hora de estabelecer uma conexão entre mente e físico, para que a mente possa começar a controlar do que está acontecendo com o corpo. É nessa hora que acontece um aumento nas conexões entre o córtex pré-frontal dorsolateral e a ínsula – áreas cerebrais capazes de regularem a quantidade de dor que uma pessoa sente em determinada situação, por exemplo. 

Em um terceiro momento, estudos já relataram que há conexões reduzidas entre o córtex pré-frontal dorsolateral e da rede neural em modo padrão, incluindo o pré-frontal medial e o giro do cíngulo posterior. Essa diminuição de conectividade é responsável pela desconexão entre as ações de alguém e a consciência do que está sendo feito – por isso que ninguém entra em transe inconsciente quando está hipnotizado, e mais: uma pessoa só é hipnotizada quando ela se deixa ser.

+++ Desmistificando a hipnose: conheça o novo colunista da Bons Fluidos, o hipnoterapeuta e professor de hipnose, Charles Bueno

Por isso que, qualquer sessão de hipnose precisa ser iniciada com a anamnese, ou seja, é preciso buscar conhecer o máximo possível sobre a pessoa que será submetida à técnica. Compreender o que ela sente, o que necessita e só assim será possível atender a demanda de cada um de maneira individual. A partir dessa primeira consulta eu consigo então descrever quais as melhores técnicas para executar e tratar quem realmente deseja ter acesso à hipnose.

É um mundo fascinante, capaz de criar e recriar hábitos e comportamentos que ajudam a viver melhor!

CHARLES BUENO


Até ler esse texto você já tinha se dado conta da importância da hipnose? Já tinha parado para pensar que a prática precisa ser desmistificada? Pois é! É por isso que nosso mais novo colunista, Charles Bueno, chegou! Vamos conversar semanalmente sobre hipnose e todos os seus benefícios para a saúde mental e física!

Instagram: @charlesbuenohipnologo

www.masteremhipnoseclinica.com.br

Último acesso: 24 Sep 2021 - 00:36:32 (1044959).