bem-estar   / Alimentação

Veja quais alimentos podem ajudar a turbinar sua imunidade e fortalecer seu corpo de forma natural

Especialistas da nutrição também nos orientaram sobre alguns alimentos que atrapalham na produção de anticorpos

Redação Bons Fluidos Publicado terça 17 março, 2020

Especialistas da nutrição também nos orientaram sobre alguns alimentos que atrapalham na produção de anticorpos
Alimentos que aumentam a imunidade - Getty Images

No mundo, pessoas de todos os lugares e de todas as classes sociais estão sendo afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

A doença, que tem alto teor de transmissibilidade, já infectou milhares de pessoas ao redor do globo e deixou a população mundial em alerta.

Nesse tempo de crise, o que pode fazer a diferença é manter a imunidade do corpo alta, para deixar mais difícil a contaminação pelo tão temido vírus.

"Cuidar da nossa imunidade é interessante a qualquer momento, mas principalmente agora, nessa fase de pandemia do coronavírus. Ela é garantida através do consumo de nutrientes que vêm da alimentação. Alguns remédios tratam sintomas, mas os nutrientes são responsáveis pela formação de anticorpos, enzimas, substâncias que ajudam na nossa defesa", pontua a Dra. Raquel Penha e Silva, nutricionista da ON, centro de evolução corporal.

O QUE COMER?

"Para isso, alguns nutrientes chaves devem ser garantidos na nossa alimentação: vitamina D, zinco, vitamina A, vitamina C, vitaminas do complexo B, magnésio e proteína. Alguns alimentos que contêm esses importantes nutrientes, são: ovos, feijões, leguminosas, lentilha, grão-de-bico, folhas verdes escuras, goiaba e acerola -- que têm mais vitamina C que a laranja e o limão, castanha-do-pará e outras sementes que têm um teor interessante de selênio...", sugere a Dra. De acordo com ela, quanto mais a pessoa ingerir esses alimentos, mais vai gerar a boa produção de anticorpos no nosso organismo.

O QUE NÃO COMER?

Ao mesmo tempo que alguns alimentos são bons para a imunidade, outros podem prejudicá-la... E muito.

"Nesse período, evitar o consumo de álcool, açúcares e doces vai ajudar a manter a saúde da nossa microbiota, da nossa flora intestinal, que está diretamente ligada à nossa defesa. Então, além de garantir os alimentos que eu citei, é importante evitar os industrializados, os carboidratos refinados (bolachas, torradas) e alimentos prontos ultraprocessados, porque todos eles alteram nossa microbiota de forma negativa, atrapalhando nossa resposta imune", garante Raquel Penha.

MAS... A BOA ALIMENTAÇÃO BASTA PARA AUMENTAR A DEFESA DO CORPO?

Para imunidade, aposte em bons hábitos!

Carolina Ragugnetti, nutricionista esportiva da ON, explicou que, apesar de ser uma forma muito eficaz de aumentar os anticorpos, a boa alimentação não pode ser o único método usado para aumentar os glóbulos brancos.

 "É fato que nossa alimentação pode modular nossa imunidade. Mas esqueça essa ideia de incluir alguns poucos alimentos, chás ou suplementos na rotina alimentar e pensar que isso fará alguma diferença em sua saúde. O que melhora a imunidade são algumas atitudes feitas de forma constante", diz.

Segundo ela, cinco hábitos podem ajudar nosso organismo:

1) Alimentação de qualidade

"Uma alimentação com quantidades adequadas de frutas, verduras e legumes, de carboidratos, como cereais e tubérculos, de proteínas, como carnes magras, peixes ou leguminosas, e de gorduras boas, como as castanhas, azeite e abacate, já têm a capacidade de fornecer todos os nutrientes essenciais para uma boa imunidade. As vitaminas, minerais e compostos bioativos, essenciais para uma boa defesa de nosso organismo, são encontrados em quantidades muito maiores nos alimentos do que em suplementos, além de serem melhor aproveitados por nosso corpo quando obtidos através da alimentação. Uma boa hidratação também é fundamental, portanto beba água!"

2) Saúde Intestinal

"Nosso intestino e as bactérias que vivem nele exercem um papel primordial na nossa imunidade. Para a maioria das pessoas, manter os hábitos de alimentação descritos anteriormente já é suficiente para manter a saúde intestinal e a flora intestinal adequada. Para quem apresenta sintomas intestinais, como flatulência, desconforto, diarreia ou intestino preso, mesmo com os hábitos adequados, deve procurar diagnóstico com um gastroenterologista e definir um tratamento. Probióticos podem ajudar, mas não resolvem todas as situações. Não negligencie sua saúde intestinal, pois ela tem papel fundamental para modular as defesas do organismo."

3) Atividade Física

"A atividade física também tem capacidade de potencializar a nossa imunidade. Exercícios de baixa a moderada intensidade, feitas de forma crônica, melhoram nossa resposta a infecções e doenças das vias respiratórias. Mas isso não significa que você deva começar a fazer atividade física com altas cargas diariamente, pois isso pode ter o efeito oposto, diminuindo suas defesas. O ideal é que se comece aos poucos, sempre que possível orientado por um profissional de educação física."

4) Descanso e Sono

"Quem nunca ouviu falar em sono reparador? Uma rotina adequada de sono, com horário para dormir e para acordar, mantendo 8 horas de sono, sem interrupções durante a noite é essencial para imunidade. Para quem tem dificuldades nesse quesito, vale a pena investir em uma boa higiene do sono, evitando refeições pesadas no período noturno, ou alimentos estimulantes como café, chás, chocolate e outros que possam conter cafeína. Evitar aparelhos eletrônicos, como celular, computador e televisão por pelo menos 1 hora antes de deitar também pode ajudar."

5) Controle de Estresse

"Um ponto muito negligenciado quando o assunto é imunidade é o estresse. Seja o trabalho, a família, o trânsito, problemas financeiros... todos tem motivo para se estressar hoje em dia. O problema é quando o estresse se torna crônico, pois desencadeia uma série de reações em nosso corpo, aumentando o risco cardíaco, a pressão arterial e diminuindo nossa imunidade. Atividades para o controle de estresse podem ajudar, como a meditação, o exercício físico, até mesmo encontrar algum hobbie ou atividade relaxante. 

Alimentos como o gengibre, cúrcuma, limão, mel... são saudáveis, mas tem um impacto muito menor na imunidade do que essas ações feitas de forma constante!"

Último acesso: 31 Mar 2020 - 20:01:49 (1042415).