bem-estar   / Combinando vinhos no frio

O inverno chegou! Aprenda a harmonizar vinho com fondue para aquecer nos dias frios

O sommelier Leandro D’Kessadjikian apontou os melhores tipos de vinho para fondue de queijo, carne e de chocolate

Bons Fluidos Publicado terça 22 junho, 2021

O sommelier Leandro D’Kessadjikian apontou os melhores tipos de vinho para fondue de queijo, carne e de chocolate
Veja a dica de um especialista e aprenda a harmonizar vinhos e fondues - Pexels/ cottonbro

O inverno começa oficialmente nesta semana, trazendo as temperaturas mais baixas para o dia a dia dos brasileiros. Um dos pratos mais populares durante a estação é o fondue, de origem suíça. Já a bebida mais utilizada para acompanhar esse prato é o vinho.

“Fondue é originalmente feito à base de queijo aquecido sobre uma lamparina ou outra fonte de calor pouco intensa, e do qual todos se servem diretamente. Com esse tempo mais friozinho do inverno, faz todo o sentido o fondue se tornar um prato mais pedido. O vinho, por sua vez, combina completamente com esse clima aconchegante e intimista que uma noite de fondue proporciona”, afirma o sommelier e engenheiro de alimentos Leandro D’Kessadjikian.

Ele aponta os melhores tipos de vinho para harmonizar com as versões mais famosas do saboroso prato.

+++ Combinação perfeita: sommelier dá dicas para combinar petiscos com diferentes tipos de vinho

Fondue de queijo

A harmonização para o tradicional fondue de queijo é o vinho branco suíço Fendant da região do Valais, elaborado com a uva Chasselas. “É um vinho elegante, relativamente discreto, mas com ótima acidez – componente suficiente para combater a gordura do prato”, explica.

“Além do clássico suíço, brancos de corpo médio, com boa acidez, que é um componente essencial, e aromas discretos e não dominadores, podem ser excelentes opções. Alguns nomes que completam esses requisitos são o Chardonnay sem madeira (Chablis), Riesling e Chenin Blanc, com as uvas mais imediatas, lista o profissional. “Sempre aposte em vinhos simples, novos e de bom frescor.”

Se a opção for por um tinto, especialmente para aqueles que ainda pensam que só existe esse tipo de vinho, é possível tentar um de corpo médio, com taninos bem moderados e de relevante acidez. 

“Nada de vinhos muito complexos e sofisticados, pois o prato é relativamente simples. Podem ser tintos do Loire, Pinot Noir novo e sem passagem por madeira, tintos do Dão, tintos e rosés espanhóis de Navarra e Barbera ou Valpolicella. Geralmente, os vinhos novos e básicos de cada uma dessas apelações”, indica.

+++ Frio e vinho: Sommelier ensina a harmonizar a bebida com diferentes molhos para massas

O inverno chegou! Aprenda a harmonizar vinho com fondue para aquecer nos dias frios
Pexels/ Patrik Felker

Fondue de carne

Para acompanhar o fondue de carne, o vinho deve ser muito bem escolhido. Isso porque a harmonização vai depender do aspecto de cada molho no qual as carnes serão mergulhadas. De acordo com Leandro, o tinto é uma aposta certeira.

“Devemos pensar em um tinto, mas esqueçam os chamados Blockbusters do Novo Mundo, que certamente irão atropelar seu prato. Também é fundamental pensarmos nos molhos que irão envolver os pedacinhos de carne, sobretudo se forem picantes e/ou agridoces”, destaca.

“Nestes casos, parta para vinhos novos, frutados e sem madeira. Geralmente são vinhos simples e de muito frescor. Portanto, você terá acidez presente e taninos discretos para combater a picância, além do lado frutado acompanhando uma eventual doçura. Malbec, Tempranillo ou um bom alentejano podem cumprir bem o papel”, garante o sommelier.

+++ Como harmonizar vinho e chocolate? Sommelier Clara Phileto explica

Fondue de chocolate

Diferente dos anteriores, o vinho que será servido durante o fondue de chocolate deve acompanhar sabores mais adocicados. O especialista indica os mais adequados:

“Um Asti Spumante, da Itália, Moscato d´Asti ou moscatéis espumantes nacionais são escolhas extremamente pertinentes e de custo baixo. A doçura destes vinhos é suficiente para o chocolate, além dos aromas e sabores combinarem perfeitamente com as frutas frescas”, ressalta. “Complementando a harmonização, o frescor e a mousse dos espumantes contrastam muito bem com a gordura e untuosidade do chocolate, deixando o palato revigorado. Não esqueça que a receita leva chocolate e creme de leite fresco. Portanto, o chocolate é diluído, para não ter uma untuosidade muito pesada.”

Vinhos fortificados como Porto ou Moscatel de Setúbal podem ser um tanto dominadores e cansativos, a não ser um bom Muscat de Rivesaltes, originado no sul da França, bem fresco. “Prefira sempre vinhos de sobremesa com açúcar suficiente para o chocolate, evitando os mais alcoólicos e untuosos”, realça.

Ele acrescenta que prefere vinhos mais frutados e de maior frescor. “Tecnicamente, Porto ou Moscatel de Setúbal são clássicos companheiros de chocolate. Contudo, em um inverno mais ameno como o nosso, depois de provavelmente termos pratos vigorosos durante a refeição, acompanhados de vinhos tintos também de bom corpo, finalizar a refeição com algo mais fresco e frutado me parece mais revigorante”, finaliza.

Último acesso: 20 Oct 2021 - 13:14:24 (1045207).