Manganês: mineral ajuda a diminuir processos inflamatórios, acelera o metabolismo, auxilia no controle do açúcar do sangue e muito mais

Conversamos com a nutróloga Dra. Fernanda Cortez, que esclareceu todas as dúvidas sobre o mineral essencial para o corpo

Marina Pastorelli Publicado segunda 24 maio, 2021

Conversamos com a nutróloga Dra. Fernanda Cortez, que esclareceu todas as dúvidas sobre o mineral essencial para o corpo
Manganês: como absorver o mineral pela alimentação? Nutróloga auxilia! - Freepik

O nosso corpo precisa de muitos nutrientes e minerais para se manter saudável, funcionando perfeitamente.

Você, provavelmente, já ouviu falar e já sabe muita coisa sobre o cálcio, o potássio, o ferro, o zinco, e tantos outros, mas e o manganês? Pouco falado, o mineral, que é requerido pelo corpo em menor quantidade, é essencial para nós e atua em processos importantíssimos para a nossa saúde.

Convidamos Dra. Fernanda Cortez, nutróloga, para falar sobre ele e esclarecer maiores dúvidas que possam surgir a respeito do assunto.

+++ Pa-pum! Aprenda a cair no sono em um instante com a técnica de respiração 4-7-8

Começando pelo básico: o que é esse mineral e quais são os benefícios dele pro corpo?

A especialista explicou que o manganês é "um mineral essencial para o corpo, que a gente consome através da alimentação ou da suplementação".

"Ele tem vários benefícios. Ajuda a diminuir o processo inflamatório, então, ele é bom para quem tem doença inflamatória ou doença autoimune, porque diminui o radical livre no corpo. Ele também tem uma leve função antioxidante, age na tireoide, ajudando a regular o metabolismo -- acelera também o metabolismo e ajuda na conversão do T3 e T4 (hormônios produzidos pela glândula tireoide), agindo mesmo como um anti-inflamatório da tireoide. Para quem tem hipotireoidismo, ele também ajuda a diminuir os danos e os efeitos colaterais da doença. Ajuda a emagrecer, porque além de diminuir a inflamação do corpo, auxilia a regular o nível de insulina, fazendo com que a glicose (açúcar no sangue) seja liberada de uma forma um pouco mais controlada. Ajuda no controle do açúcar no sangue, então para quem tem diabetes ele é um bom auxiliar e tem uma boa suplementação. Atua no crescimento da estrutura óssea e ajuda na absorção de nutrientes, agindo TAMBÉM na cicatrização de feridas", explica Cortez.

+++ Combinação inusitada e deliciosa! Prepare este bolo fofinho de banana com café SEM glúten

"Alguns estudos revelam que os baixos níveis de manganês no nosso corpo podem propiciar epilepsia ou ter um efeito epilético, por isso é sempre bom cuidar da suplementação desse mineral", completa.

Por que não precisamos de uma grande quantidade dele?

Como praticamente tudo na vida, o mineral não pode ser consumido em excesso. Aquela famosa frase de mãe que diz que "tudo em excesso faz mal" é válida aqui também! 

A  Dra. Fernanda Cortez garante: "Devemos consumir na medida certa, porque caso contrário ele é considerado tóxico para o organismo".

Como podemos absorvê-lo?

"Pela alimentação a gente consegue consumir através do cacau, que é uma boa fonte de manganês, grãos integrais, cereais integrais, oleaginosas como nozes, castanhas, chia, linhaça, mas sempre atentos à quantidade que está sendo consuminda. Fazendo uma boa suplementação, passando com um médico, a gente só vai acabar tendo os benefícios do manganês".

Com qual frequência precisamos dele ou em que ocasiões devemos tomar a suplementação?

A nutróloga explicou que o ideal é ter uma dieta rica em alimentos que fornecem o mineral, orientada por um profissional, afinal, o excesso não faz bem e só um especialista sabe calcular as quantidades necessárias que o corpo de cada indivíduo necessita!

"Investir em cereais, oleaginosas e frutas, já que esses três alimentos de uma forma geral possuem manganês, frutos do mar, como peixes e moluscos, nozes e folhas verdes também são boas fontes desse mineral. A suplementação também é uma ótima alternativa, se for através da soroterapia (shot de vitaminas na veia), eu sempre indico de quatro a seis aplicações, sempre junto com outros minerais que a gente também queira suplementar, e aí a pessoa fica protegida de um ano a um ano e meio, sem precisar de outros métodos de suplementação. Se for via oral o indicado é passar com um médico, fazer um exame de sangue e ver qual a dosagem necessária". 

Tem contra indicação?

"Se for consumido em excesso, sim! É altamente tóxico, podendo gerar, por exemplo, problemas no sistema nervoso", reforça.


Dra. Fernanda Cortez (Nutróloga) - Formada em Ciências Médicas pela Faculdade Santa Marcelina; Internship em Endocrinologia e Diabetes pelo Joslin Diabetes Center, da Harvard Medical School, em Boston – Estados Unidos; pós-graduada em Nutrologia pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia);  pós-graduanda em Nutriendocrinologia Funcional; e pós-graduada em Tricologia (medicina do cabelo) pela BWS.

Último acesso: 24 Jul 2021 - 05:35:14 (1045007).