bem-estar   / Alimentação

Legumes e verduras só no verão? Veja dicas de como manter o consumo de saladas mesmo no inverno

Com a chegada do clima frio, as saladas geralmente são deixadas de lado e substituídas pelos pratos quentes e mais gordurosos

REDAÇÃO BONS FLUIDOS Publicado quarta 15 julho, 2020

Com a chegada do clima frio, as saladas geralmente são deixadas de lado e substituídas pelos pratos quentes e mais gordurosos
Legumes e verduras só no verão? Veja dicas de como manter o consumo de saladas mesmo no inverno - PxHere

Com a chegada do clima frio, a tendência é que deixemos de comer pratos de salada como fazíamos no verão, trocando frutas, verduras e legumes por pratos quentes e mais gordurosos. Essa troca, porém, não acontece apenas pelo conforto que a comida aquecida traz.

Durante os dias mais frios, é fato que gastamos mais energia para que ocorra a manutenção da temperatura corporal. Automaticamente, ansiamos mais por alimentos quentes e com um maior teor calórico.

A salada, porém, continua sendo tão importante quanto no verão, uma vez que é rica em fibras, diferentes vitaminas e minerais, além de compostos bioativos antioxidantes diferentes, que fazem muito bem para o organismo.

Fica o questionamento: como manter o consumo de salada no frio? Baseados na lista publicada recentemente pelo portal VivaBem, do UOL, separamos algumas dicas que serão extremamente úteis para você e sua família neste inverno.

ALTERNE O MODO DE PREPARO:

Dê uma cara nova para sua salada! Aproveite o momento para experimentar diferentes verduras e legumes, ou, inclusive, mudar a forma como serve esses alimentos. Nós da Bons Fluidos já lhe demos algumas dicas de como preparar (cortar, assar, grelhar) determinadas comidas, tentando da melhor maneira possível preservar suas melhores propriedades. CLIQUE AQUI para conferir a matéria.

SALADA NÃO É SÓ "FOLHAS CRUAS": 

Existe uma grande variedade de legumes e verduras que podem ser assados, cozinhados e, inclusive, grelhados, e que mantém grande parte de seus nutrientes, mesmo após o processo de aquecimento. São eles a berinjela, a batata-inglesa, batata-doce, cebola, alho, abobrinha, abóbora, mandioca, tomate, chuchu, brócolis, couve-flor, escarola, cenoura, etc. Viu? Opção é o que não falta.

Você pode assar esses alimentos, lavados e cortados, por 15 minutos  o forno com sal e azeite, cobertos com papel alumínio. E lembre-se: mesmo que haja a perda de nutrientes durante o processo, é melhor que você consuma a chamada 'salada morna' do que evitar esses alimentos durante o inverno.

TRANSFORME DETERMINADOS ALIMENTOS EM SALADA

Alimentos que você costuma comer quentes podem sim se transformar em salada, ou simplesmente agregar seu prato saudável, misturados com os legumes e verduras.

Por exemplo, grãos como feijão-fradinho, feijão-branco, lentinha, grão-de-bico e ervilhas podem ser servidos como salada, além de alimentos como ovos cozidos, ovos de codorna, fatias de carne ou frango, e até mesmo croutons, ou as mini-torradas servidas tipicamente na caesar salad.

Vale lembrar que, se você acrescentar alguns desses alimentos mais substanciosos na sua salada, você deve diminuir a quantidade de alimentos no prato principal, principalmente os mais gordurosos, como as carnes e massas.

APOSTE NOS MOLHOS

Investir em receitas caseiras para molhos de salada são uma ótima pedida para essa época do ano, já que eles deixam o prato de verduras e legumes mais atrativos e realmente mais gostoso e saboroso.

O próprio portal VivaBem deu uma boca dica de como fazer seu próprio molho: misture duas xícaras de chá de queijo cottage bem amassado com duas colheres de sopa de suco de limão. Tempere com manjericão, sal e pimenta a gosto.

Último acesso: 26 Oct 2020 - 15:55:31 (1043078).