bem-estar   / Saúde da pele

Estação x pele: Dermatologista lista problemas típicos da pele no inverno e ensina como evitá-los

Dermatologista de nomes como Ana Hickmann, Izabel Goulart, Fiuk e Julia Konrad lista as principais doenças da estação e dá dicas de cuidados com a pele

Bons Fluidos Publicado quarta 5 maio, 2021

Dermatologista de nomes como Ana Hickmann, Izabel Goulart, Fiuk e Julia Konrad lista as principais doenças da estação e dá dicas de cuidados com a pele
Saiba como a estação do ano pode influenciar na sua pele - Freepik

No inverno é comum que a nossa pele mude bastante. O tempo frio faz com que a gente mude de hábitos na nossa rotina de cuidados, como tomar banhos quentes, o que prejudica o microbioma e barreira física de proteção cutânea, podendo causar o surgimento de algumas doenças de pele.

Segundo o dermatologista Amilton Macedo, que atua na área de medicina preventiva há mais de 28 anos, além dos maus hábitos que adotamos no frio, no inverno transpiramos e produzimos menos sebo, o que leva a uma redução  do manto lipídico, que age como protetor natural, protegendo a pele do frio, de bactérias, fungos e poluentes do ar.

“Com o enfraquecimento dessa barreira podem surgir irritação, coceira, perda de luminosidade, rachaduras e fissuras, além do típico ressecamento, deixando a pele  mais sensível, o que pode desencadear doenças como dermatite, psoríase e outros problemas dermatológicos”, explicou o profissional.

As doenças mais comuns na estação são: 

Dermatite atópica: geralmente acontecem nas crianças, principalmente as que apresentam algum tipo de alergia respiratória. Esses pacientes têm deficiências na barreira da pele e, consequentemente, apresentam uma proteção contra infecções e irritações reduzidas, agravando a desidratação da pele. A doença promove coceira e até lesões mais graves, que podem formar crostas e soltar secreções. Por isso, deve-se caprichar no uso de hidratantes específicos;

+ VEJA TAMBÉM: Médico chinês ensina como aliviar dores na coluna através de 3 pontos básicos na mão; veja como fazer

Dermatite seborreica: conhecida pelo aparecimento de placas que descamam, como a caspa no couro cabeludo e/ou na pele, sendo mais frequente no rosto, tronco e costas. O problema acontece com mais frequência no inverno, devido aos banhos quentes e demorados, que se tornam frequentes;

Psoríase: é uma doença inflamatória crônica, que pode acometer a pele, as unhas ou o couro cabelo e, em casos mais graves, afeta também as articulações. A hidratação adequada ajuda a aliviar as crises da doença.

Segundo o Dr. Amilton, para evitar o aparecimento das doenças típicas da pele durante o inverno, são necessários alguns cuidados diários:

Na hora do banho é importante não ficar muito tempo no chuveiro e evitar a água muito quente.  O uso de buchas e de sabonetes comuns, que ressecam a pele, também deve ser evitado;

  • Não seque o corpo com toalhas ásperas e sempre faça essa ação delicadamente, para não agredir a pele;
  • Evite usar esfoliantes, principalmente se a pele já está sensível;
  • Aplique um hidratante específico para a sua pele, logo após o banho - dê preferência a um produto que tenha a Lanolina em sua composição, que devido a sua alta concentração de óleos, ela garante hidratação profunda e é ideal para peles secas e ressecadas.
  • Investa em uma alimentação saudável, rica em vitaminas, antioxidantes e bastante líquido para preservar o filtro protetor da pele.

Último acesso: 29 Nov 2021 - 04:00:33 (1044896).