bem-estar   / OUTUBRO ROSA

Especialista alerta para aumento de casos avançados de câncer pós-pandemia

Exames preventivos e diagnóstico precoce podem ajudar a reverter esse cenário. Segundo CEO de laboratório, existem ao menos 50 mil casos de câncer não diagnosticados em 2020

BONS FLUIDOS Publicado terça 5 outubro, 2021

Exames preventivos e diagnóstico precoce podem ajudar a reverter esse cenário. Segundo CEO de laboratório, existem ao menos 50 mil casos de câncer não diagnosticados em 2020
Existem ao menos 50 mil casos de câncer não diagnosticados em 2020 - Freepik

Com o cenário de pandemia do coronavírus, os laboratórios notaram que o número de exames para o diagnóstico de câncer caiu pela metade. Nos pacientes já diagnosticados com a doença, a interrupção do tratamento foi predominante. Para se ter uma ideia, o caso de abandono de pacientes com câncer de mama acompanhados pelo SUS chegou a 75% nas principais capitais.

Segundo estimativa do INCA - Instituto Nacional de Câncer, o Brasil deve chegar à marca de 625 mil novos casos de câncer por ano entre 2020 e 2022. No ano passado, em plena pandemia, foi registrada uma queda de até 75% dos exames de diagnóstico. Com estes dados, especialistas como David Schlesinger, médico geneticista e CEO do laboratório Mendelics, temem uma epidemia de casos avançados de câncer no país nos próximos anos.

+++ Efeito apagão: será que aprendemos alguma lição com as redes sociais que ficaram fora do ar?

"No início da pandemia, o número de exames no laboratório caiu pela metade, seguindo a mesma tendência do país para todos os exames de câncer. Estima-se que ao menos 50 mil casos de câncer não foram diagnosticados em 2020", pontuou.

O médico responde, abaixo, as principais dúvidas sobre o assunto:

Existe o real perigo de uma epidemia de casos avançados de câncer no Brasil?

R: Sim. Quanto mais tempo levamos para diagnosticar a doença, mais ela avança. O câncer é uma doença silenciosa e pode levar meses para apresentar sintomas. No Brasil, a maior parte dos casos são diagnosticados tardiamente, quando a doença já está em estado avançado. No caso do câncer de pulmão, por exemplo, o diagnóstico tardio chega a 80% dos casos. Com a pandemia, esse cenário piorou significativamente. Somente os exames preventivos e diagnóstico precoce podem reverter esse cenário.

Quais os principais efeitos que podem ser causados pela não realização ou realização tardia dos exames?

R: O diagnóstico tardio diminui as chances de cura. A taxa de mortalidade por câncer aumenta conforme o tempo de atraso no diagnóstico e, consequentemente, no tratamento. O tratamento do câncer não é algo simples e pode ser bastante custoso para o organismo. Intervenções cirúrgicas, quimio e radioterapias têm maiores chances de serem bem sucedidas se feitas logo no início da doença.

+++ Menino que rejeitou retirar máscara para foto escolar ganha R$ 180 mil em vaquinha

O que é câncer hereditário e quando procurar por exames para detecção deste tipo da doença?

R: Os cânceres hereditários ocorrem quando o indivíduo herda mutações genéticas que aumentam o risco de desenvolver a doença, acima do que seria considerado normal na população. Indivíduos com muitos casos de câncer na família, principalmente casos precoces (abaixo dos 50 anos), podem possuir alterações genéticas que causam câncer familial (hereditário) e devem procurar acompanhamento médico para investigar essa possibilidade. O exame genético pode determinar quais mutações foram herdadas e quais tipos de câncer a pessoa está mais propensa a desenvolver. Com essa informação, o médico pode orientar o paciente sobre mudanças de hábitos para prevenção de câncer e oferecer acompanhamento personalizado.

Quais os tipos de câncer hereditário existentes? E quais tipos de exames podem ser realizados?

R: Existem mais de 50 síndromes de câncer hereditário documentadas. Essas síndromes estão associadas a alterações em diversos genes e podem ser identificadas por testes genéticos. 

Como é realizado o exame e quando ele deve ser realizado?

R: Como as alterações genéticas associadas ao câncer hereditário são herdadas, elas estão presentes no DNA de todas as células do corpo, desde o nascimento. Por isso, o exame pode ser feito a partir de uma amostra de mucosa bucal ou sangue. O exame pode ser feito de maneira preventiva com indicação médica, mesmo que a doença não tenha se manifestado, para verificar se há um risco aumentado para o desenvolvimento de câncer.

Há riscos de contrair COVID-19 durante a realização de um exame para diagnóstico de câncer? Como se prevenir?

R: O risco de se contaminar com o novo coronavírus não aumenta por conta do exame. A coleta dos exames, no nosso caso, pode ser feita em casa, com swab bucal e a amostra é enviada pelos Correios (por conta da empresa). A coleta de sangue pode ser feita na sede da empresa, por um profissional da saúde qualificado, seguindo todas as medidas de segurança. Todos os cuidados para evitar a transmissão da COVID-19 devem ser tomados, mas as consultas regulares ao médico e os exames de rotina não devem ser evitados, mesmo durante a pandemia. Use máscaras e evite aglomerações e locais mal ventilados. Consulte seu médico regularmente.

Último acesso: 29 Nov 2021 - 18:26:48 (1045808).