bem-estar   / Atualizações

Comprovado: pacientes da COVID-19 desenvolvem anticorpos; Isso significa que não podem ser infectados de novo?

Apesar de ser uma boa notícia, ainda não é garantido que eles impedem a reinfecção; Veja o que a OMS disse sobre o assunto

Redação Bons Fluidos Publicado segunda 4 maio, 2020

Apesar de ser uma boa notícia, ainda não é garantido que eles impedem a reinfecção; Veja o que a OMS disse sobre o assunto
Pacientes do coronavírus desenvolvem anticorpos - Pixabay

Um estudo publicado na Nature Medicine, conduzido por cientistas da Chongqing Medical University, feito com 285 pessoas infectadas pelo novo coronavírus comprovou que 100% dos pacientes analisados desenvolveram IgG contra o Sars-CoV-2 dentro de 19 dias a partir do início dos sintomas clínicos.

Ou seja: todos desenvolveram anticorpos depois de serem infectados. Os exames mostraram tiveram “respostas agudas de anticorpos ao Sars-CoV-2 em 285 pacientes com Covid-19”.

“Dentro de 19 dias do início dos sintomas, 100% dos pacientes apresentaram resultado positivo para imunoglobulina antiviral G (IgG)”, o tipo de anticorpo normalmente responsável pela proteção a longo prazo contra um agente microbiano. “A soroconversão para IgG e IgM ocorreu simultânea ou sequencialmente. Os títulos de anticorpos IgG e IgM atingiram o platô dentro de 6 dias após a soroconversão.”

Mas isso significa que eles não possam ser reinfectados? Ainda não!

Apesar de ser uma ótima notícia, esse descobrimento não garante a cura da doença e não garante que pacientes estejam imunes à doença.

PARTE POSITIVA

Por enquanto, o que os estudiosos deduzem é que se uma pessoa foi contaminada e não soube (porque o vírus pode ser assintomático), agora ela terá como descobrir: “Os testes sorológicos podem ser úteis para o diagnóstico de pacientes suspeitos com resultados negativos e para a identificação de infecções assintomáticas”.

POSICIONAMENTO DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE

De acordo com a OMS, ainda não é o momento de liberar os chamados "passaportes de imunidade" para as pessoas que já foram infectadas, garantindo que elas não serão contaminadas novamente.

Não há nenhuma pesquisa científica que comprove isso!

A Organização Mundial da Saúde tem revisado relatórios e evidências sobre o caso e o resultado foi que todos realmente desenvolvem anticorpos.

Uma nota oficial emitida pela organização declarou:

“Em 24 de abril de 2020, nenhum estudo avaliou se a presença de anticorpos contra o SARS-CoV-2 confere imunidade à infecção subsequente por esse vírus em humanos”

Último acesso: 23 Jan 2022 - 18:18:05 (1042657).