bem-estar   / Verdade x Mentira

Afinal, o ovo é vilão ou amigo de quem deseja emagrecer? Nutricionista responde

A nutricionista Jaqueline Migon conversou com a Bons Fluidos e pontuou os benefícios dos ovos para a saúde, além de citar como ele age em nosso organismo

Bons Fluidos Publicado quinta 15 abril, 2021

A nutricionista Jaqueline Migon conversou com a Bons Fluidos e pontuou os benefícios dos ovos para a saúde, além de citar como ele age em nosso organismo
Afinal, o ovo é vilão ou amigo de quem deseja emagrecer? Nutricionista responde - Pixabay

Por muito tempo o ovo foi associado a doenças crônicas degenerativas, como os males cardiovasculares. Isso se deve a uma associação feita entre o consumo de ovo e o aumento do colesterol. 

De acordo com a nutricionista Jaqueline Migon (@estarplena_jaquelinemigon), o caminho não é bem esse. “Inúmeros trabalhos nos últimos anos correlacionam a ingestão de ovos a uma série de benefícios”, explica. 

+ VEJA: Neurocientista aponta alimentos que ajudam a diminuir a ansiedade

Altamente proteico, o ovo está presente, inclusive, em muitos programas de low carb e de reeducação alimentar. Isso se deve, também, ao fato de aumentar a saciedade e pelo seu baixo valor calórico (média de 89kcal).

“Ele pode ser uma opção para café da manhã como ovos mexidos; como opção de um jantar com omelete e salada; como ingrediente de receitas low carb (pão low carb e bolo low carb, por exemplo)”, diz a profissional.

+ VEJA: 10 coisas que acontecem no corpo humano quando se para de fumar

Mas vale lembrar que quando a dieta é restrita a um só tipo de alimento, a quantidade de calorias ingeridas diminui e, consequentemente, a pessoa emagrece e não foi por causa do ovo, mas sim, por conta de alguma característica emagrecedora específica. 

Dentre os benefícios do consumo de ovo, a nutricionista Jaqueline Migon lista: 

1- Ajuda no ganho de massa muscular em praticantes de musculação , já que ajuda no aumento da massa muscular por ser fonte de proteínas e vitaminas do complexo B

2- É fonte de vitaminas A, D, E e complexo B auxiliando na melhora do metabolismo, equilibrando os hormônios

3- É fonte aminoácidos triptofano, tirosina , de antioxidantes como  selênio, zinco, cálcio e fósforo, importantes para a imunidade e funcionamento da tireóide

4- Ajuda a reduzir a absorção do colesterol no intestino, já que é fonte de lecitina com ação no metabolismo de gorduras. Há estudos mostrando que pode ajudar a aumentar os níveis de HDL ( colesterol bom).

O ovo tem sido associado a outros benefícios, como combate a anemia, manutenção da saúde dos ossos e melhora da memória, pois é fonte de vitaminas B12, ácido fólico, ferro, cálcio, fósforo, triptofano, selênio e colina.

“O tabu de que aumenta o nível de colesterol caiu por terra há um tempo, já que foi confirmado que o seu consumo diário pode ter efeito pequeno ou insignificante no colesterol sanguíneo”, afirma Migon.

A questão é: qual a quantidade consumida diariamente de ovo, qual o tipo de dislipidemia que o indivíduo apresenta (isolada ou combinada) e que outros hábitos alimentares errados fazem parte de sua rotina que podem influenciar no aumento do peso e risco de doenças como o consumo de fast foods e alimentos fonte de gordura saturada, que chegam a aumentar três vezes mais o colesterol do sangue.

+ VEJA: Vacina contra HIV faz 97% dos voluntários criarem anticorpos na fase um de estudos em humanos

“O consumo de 1 a 2 ovos por dia tem ação segura e benéfica para a saúde. Mais do que pensar no ovo como vilão, a retirada de alimentos ultraprocessados, embutidos, biscoitos, bolos, podem traduzir em resultados incríveis no peso e também na saúde do coração”, esclarece a nutricionista.

Se o objetivo é aumentar o consumo principalmente proteico oriundo do ovo, neste caso a clara é a principal indicação e não teria restrição em relação ao seu consumo, desde que o indivíduo não apresente qualquer condição clínica que exija a restrição de proteína, como a insuficiência renal.

Último acesso: 06 May 2021 - 03:00:40 (1044766).